Menu
terça, 02 de março de 2021
Região

Justiça afirma que prisão de Fiore é ilegal e advogado ganha liberdade

Roberto Fiore foi flagrado tentando levar uma muleta contendo seis celulares para um preso no Fórum de Araraquara

09 Nov 2012 - 16h46Por Araraquara.com
Foto colaboração: Araraquara.com - Foto colaboração: Araraquara.com -

A 12ª Câmara de Direito Criminal de São Paulo suspendeu ontem a prisão do advogado Roberto Fiore, ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Araraquara, por entender que ela "foi realizada de forma ilegal".

O advogado estava preso desde 28 de setembro no 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM), em São Paulo. A prisão foi realizada após o advogado ter sido flagrado entregando uma muleta com seis telefones celulares a um detento que prestaria depoimento no Fórum de Araraquara. 

"Ele volta para Araraquara, de onde nunca deveria ter saído. O erro foi reparado", declarou o advogado de defesa de Fiore, Mário de Oliveira Pinto, que informou também que a decisão foi dada de forma unânime, pelos três desembargadores.

Julgamento

Agora Roberto Fiore irá aguardar seu julgamento em liberdade, já que ainda não há previsão para que ocorra. "Isto [julgamento] ainda vai demorar para acontecer. Não há nenhuma previsão de data. Enquanto isso, ele fica em sua casa", finalizou Mário de Oliveira. Fiore deveria ser transferido ontem mesmo para Araraquara.

Fiore teria recebido ameaças de morte

O advogado Roberto Fiore foi transferido da Penitenciária em Araraquara para São Paulo após denúncias sobre ameaças de morte que estaria sofrendo na unidade local. As ameaças estariam sendo feitas por presos ligados à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Ligações telefônicas interceptadas

Uma série de interceptações telefônicas, sob a coordenação do Ministério Público (MP) e da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), a celulares dentro da Penitenciária de Araraquara, confirmaria a ligação do advogado Roberto Fiore com a entrada de celulares dentro do presídio. As ligações revelaram que o defensor falou com os internos e combinou o encontro na frente do Fórum. 

Com base nas escutas, o advogado foi preso no dia 30 de agosto, dentro de casa, e aguardaria a decisão judicial na Penitenciária. No dia 28 de setembro, Fiore foi transferido para o 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar, na Capital, unidade na qual permaneceu preso até ontem.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias