Menu
segunda, 26 de outubro de 2020
Região

Homem é preso após torturar mulher por 8 horas em Ibaté

14 Jan 2010 - 13h33Por Redação São Carlos Agora
O desempregado S.P.M., 25 anos, foi preso em flagrante por volta das 15h15m desta quarta-feira, 13, em Ibaté, no bairro Santa Terezinha, acusado de torturar por mais de oito horas sua amásia, a jovem E.A.N., 20 anos. Acionados, os policiais militares encaminharam o individuo e a vitima até Delegacia de Policia para que prestassem seus depoimentos.

Ela relatou que eles dialogavam normalmente quando, por volta da 1 hora da manhã, ele lhe pediu um copo de leite. Antes de deitar-se, ela conta que trouxe o copo e avisou que iria dormir. Quando já estava deitada, o mesmo lhe deu um soco, pedindo para que ela tirasse todas as suas vestes e sentasse no chão, momento em que começou a ser torturada.

Segundo ele, as agressões ocorreram por supostas traições da garota. Formalmente, o rapaz confessou ao delegado Dr. Reinaldo Machado, que a agrediu porque ela havia lhe traído e tinha sido “sem-vergonha” com ele.

De acordo com ela, utilizando de fitas isolantes, fios de cobre, fita de nylon (alça de mala), o mesmo amordaçou seus pés, braços e sua boca, fazendo-lhe perguntas sobre o seu ex-marido e pedindo que confessasse coisas que, de acordo com ela, não tinham acontecido. Escrevendo em um caderno de desenho e no seu próprio shorts (rasgado pelo indivíduo), ela negou o tempo todo, as acusações do rapaz. “Fiquei totalmente nua e presa no chão gelado. Ele pediu para eu confessar que tinha ido várias vezes em uma rave, quando na verdade, havia ido uma única vez, sem ter lhe conhecido ainda”, conta.

Ainda, de acordo com ela, ao começar amanhecer, o rapaz trancou toda a residência, a soltou e pediu para que ela arrumasse a casa enquanto ele tirasse um descanso. “Aproveitei esse momento para escrever um bilhete e jogar na casa da vizinha, pedindo que ela chamasse a polícia”, conta, ressaltando que chegou a jogar amendoins na janela para que a vizinha ouvisse seus apelos, porém, suspeitando-se de algo, ele levantou-se e voltou a lhe agredir. “Quando os policiais chegaram em casa, ele ainda estava me batendo”.

Ela conta que não foi a primeira vez que foi agredida pelo rapaz. “Ele já me bateu outras vezes, porém, sempre que eu queria me separar dele, ele falava que ia mudar”, diz a vitima que ressalvou que já foi casada durante seis anos com outra pessoa, com quem teve dois filhos, e também era constantemente agredida.

O delegado Dr. Reinaldo efetuou a prisão em flagrante do individuo pelo crime de tortura. “Se este mesmo crime fosse cometido sem a caracterização de se obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa, aplicaríamos a lei Maria da Penha, porém, como notamos através das respostas dadas pela vitima através das folhas de caderno, qualificamos o individuo sobre o crime de tortura, que é inafiançável”, explica.

Os dois moravam juntos há um mês na rua Visconde de Pelotas, no bairro Santa Terezinha, local do ocorrido. O individuo foi encaminhado ao Centro de Triagem de São Carlos, onde estará à disposição da Justiça. Além dos objetos utilizados, a PM apreendeu duas facas no interior da residência.

Site Região em Blog - http://regiaoemblog.zip.net/


comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias