Menu
quarta, 12 de maio de 2021
Região

Homem confessa estupro e assassinato de funcionária pública em Araraquara

05 Jan 2013 - 12h27Por Araraquara.com
0 - 0 -

Após uma semana de buscas, o suspeito pela morte da funcionária pública Ana Claudia Rossi, de 29 anos, foi preso ontem pela Polícia Militar (PM), em Araraquara.

André Luis Vieira Rufino, 28 anos, foi detido pela PM durante patrulhamento na praça do Carmo e reconhecido devido ao retrato falado divulgado aos policiais nesta semana. Segundo a PM, ele estava agressivo, o que chamou a atenção da polícia.

O homem foi levado para a Delegacia de Investigações Gerias (DIG) de Araraquara, onde chegou negando as acusações, dizendo ser apenas usuário de crack. Entretanto, alguns minutos depois acabou confessando o assassinato da jovem. Rufino foi levado para a Cadeia Pública de São Carlos, após ter sua versão ouvida pelo delegado da Seccional, Fernando Giaretta.

Na manhã de ontem, a DIG de Araraquara chegou a enviar uma equipe para São José do Rio Preto para procurar Rufino, já que era de lá o último endereço fornecido por ele. Também havia sido distribuído seu retrato falado para o setor de inteligência da Polícia Civil de todo o Estado.

De acordo com o delegado da DIG, Fernando Bravo, diversas testemunhas procuraram a delegacia e reconheceram o suspeito, que teve seu retrato divulgado à imprensa na manhã de ontem. Segundo informações, duas mulheres haviam sido abordadas pelo rapaz antes de ele render Ana Claudia.

Porém, teriam corrido do acusado. Além disso, uma senhora que seguia logo atrás da vítima no pontilhão chegou a vê-la sentada em uma escadinha próxima ao terreno onde foi morta, conversando com André Luis, que estaria em pé ao seu lado.

Uma terceira testemunha, que teria passado pelo local cerca de 20 minutos após o crime, disse ter visto o rapaz saindo do local sozinho. “Como Ana Claudia trabalhava nessa área assistencial, parou com o intuito de ajudar o rapaz. Ela ligou para seu chefe às 12h45 e quem falava atrás dela que queria ir para São Paulo era esse suspeito”, acredita Fernando Bravo.

Histórico

Ana Claudia foi encontrada morta sob o pontilhão da Avenida 22 de Agosto, no dia 27 de dezembro. Ela teria sido estuprada e estrangulada, após ser abordada enquanto seguia a pé para almoçar em sua casa, na Rua Treze de Maio, na Vila Xavier.

Primeiro suspeito é solto

O primeiro suspeito, preso no mesmo dia do crime, recebeu alvará de soltura, já que foi comprovado que estaria em um bar, no horário do crime. De acordo com o delegado Fernando Bravo, o homem que as testemunhas viram entrando com ela e saindo sozinho do local era branco, enquanto este primeiro suspeito é negro.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias