sexta, 19 de agosto de 2022
Região

Guarda Municipal e Fiscalização apreende linhas de cerol e chilena durante as férias escolares em Ibaté

29 Jul 2022 - 21h00
Guarda Municipal e Fiscalização apreende linhas de cerol e chilena durante as férias escolares em Ibaté -

A Guarda Civil e o Departamento Municipal de Fiscalização de Ibaté  intensificaram as rondas com intuito de inibir a utilização do cerol e linha chilena, durante as férias escolares. Período que é comum crianças e adolescentes empinar pipas pelas ruas de Ibaté.

Vitor Reis, comandante da Guarda GCMI, relatou que em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, a Guarda Civil Municipal de Ibaté visitou no dia 04 de julho, sete escolas municipais de ensino fundamental, para conversar e conscientizar os alunos sobre os riscos do
uso de linhas cortantes para empinar papagaios, durante as férias.
"Apresentamos aos alunos diversas latas envolvidas com linha chilena e linhas com cerol, que foram  apreendidas, para fazer demonstrações sobre o poder de corte deste material, que foram demonstrados com o uso de legumes e frutas, cortados como se os fios fossem uma faca, diante dos
estudantes", contou.

"Como fazemos todos os anos, num primeiro momento a gente alerta os jovens que gostam de soltar pipa, bem como, os pais e responsáveis das crianças. Constatado o uso do cerol, o material será apreendido e a Fiscalização aplica a multa de acordo com a Lei Municipal", alertou.

Neste ano, além de ações diárias, foram realizadas operações aos domingos,  em conjunto com a Fiscalização. "As fiscalizações ocorreram diariamente, mas intensificamos aos domingos, no Jardim Icaraí, mediante denúncias via 153. Foram feitas mais de 40 apreensões, além de orientação à população sobre a proibição e o risco de usar o material cortante em linhas de pipa", destacou Reis.

Para ajudar na fiscalização, em 2005, foi sancionada pelo atual prefeito de Ibaté, José Luiz Parella, a Lei Municipal n° 2172/05, que proíbe o comércio, a fabricação e o uso de cerol, resultando em multa para quem for pego com o material cortante. As multas variam de R$ 191,82 para quem for flagrado soltando pipa com o cortante e R$ 639,40 para quem for flagrado vendendo esse tipo de material, podendo ser ainda punido criminalmente, nos casos em que o cerol ou a linha chilena causar
vítimas de ferimentos ou de morte.

O Comandante da Guarda Municipal avisa que a corporação e os fiscais da prefeitura estão nas ruas com o objetivo de orientar e evitar que aconteça algum acidente. "Quem for flagrado usando linhas cortantes e não entregar espontaneamente o material, ao ser abordado por um guarda municipal, está sujeito a ser imediatamente encaminhado a uma unidade policial", finalizou.

Leia Também

Últimas Notícias