Menu
segunda, 21 de junho de 2021
Educação

Escola Municipal “Julio B. Mendes” desenvolve projeto sobre Bullying

08 Jun 2021 - 08h49Por Redação
Bullying foi alvo de projeto realizado em escola ibateense - Crédito: DivulgaçãoBullying foi alvo de projeto realizado em escola ibateense - Crédito: Divulgação

O mês de maio foi marcado pelo “Projeto Leitura” na Escola Municipal “Julio Benedicto Mendes”, em Ibaté. Durante todo o mês, os docentes abordaram a importância da leitura, debatendo sobre um tema de extrema relevância: o Bullying.

Para o diretor da unidade escolar, professor Alexandre Moraes Gaspar, as crianças e adolescentes passam a maior parte do tempo na escola, que tem a função de estimular o desenvolvimento das aptidões, do senso crítico, da aprendizagem e da formação de cidadãos que sejam capazes de conviver em sociedade.

“Dentro da proposta pedagógica adotada acreditamos que, através de projetos, os alunos têm a oportunidade de aprender conceitos que possam levar por toda a vida, como conviver em harmonia, respeitar o próximo, aprender trabalhar em grupo, ser criativo, ter uma linguagem bem desenvolvida, constituir uma leitura de mundo de forma inteligente e que lhe abra novas perspectivas, ser perceptivo aos fatores críticos, dentre outros”, comentou o diretor.

Para contextualizar o que os docentes trabalharam em sala de aula, no dia 28 de maio, a turma do 5º Ano A, do professor Claiton de Jesus R. Garcia Chaves, e 5º Ano C, da docente Ana Cláudia Murer de Resende Tinto, fizeram emocionantes apresentações com depoimentos dos alunos sobre o tema.

Para a coordenadora Andréia Ondina Campos Cunha, o bullying pode ocorrer no ambiente de trabalho ou entre vizinhos, por exemplo, mas a escola é o local mais suscetível a essa prática. “As crianças e os jovens, por estarem em fase de formação, também vivenciam necessidade de autoafirmação e, às vezes, não estão acostumados a conviver com diferenças. Pode vir daí a origem dessas práticas inaceitáveis de discriminação e superioridade. É importante ficarmos atentos as formas que os agressores usam para intimidar as vítimas, sendo elas: dar empurrões e pontapés, insultar, criar boatos humilhantes, criar situações vexatórias, inventar apelidos que ferem a dignidade, captar e difundir imagens (inclusive pela internet, que configura um caso de cyberbullying), ameaçar presencialmente e por mensagens, excluir de atividades sociais ou pedagógicas (como trabalhos em grupo), entre outras”, explicou ela.

Expor quais são as causas e suas consequências são formas de prevenir o bullying. Diversas são as consequências do bullying para a vítima, por isso, é importante que família e escola conversem e conscientizem os jovens para combater essa prática. Quanto mais informações os alunos tiverem sobre respeito, empatia, tolerância, diversidade e solidariedade, menores as chances de desenvolverem atitudes discriminatórias. A comunidade pode acompanhar as apresentações no Facebook da Unidade de Ensino, https://www.facebook.com/E.M.JulioBenedictoMendes.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias