Menu
terça, 11 de maio de 2021
Região

Dentista é acusado de abusos sexuais contra irmãs de 16 e 13 anos na região

Mais velha seria abusada desde os 8 anos.

14 Abr 2021 - 09h23Por Redação São Carlos Agora
imagem ilustrativa - Crédito: divulgaçãoimagem ilustrativa - Crédito: divulgação

Chocante a narrativa feita nesta segunda-feira (13) por uma mãe e suas duas filhas – 16 e 13 anos – às autoridades policiais de Araraquara. A mulher foi à delegacia e denunciou um homem de 61 anos de idade, que segundo ela é seu primo e exerce a atividade de dentista em Araraquara. Contou que – o parente estaria abusando sexualmente das suas filhas, inicialmente da garota de 16 anos, desde os 8 anos de idade.

Surpresos com a riqueza de detalhes a polícia ouviu da mãe que – o dentista sempre apanhava as crianças para dar um passeio, inicialmente levando-as para uma padaria e que lá tomavam um lanche e logo após se dirigiam para uma chácara de propriedade do suposto acusado. Em outras oportunidades, narrou a menina, o homem as levava para o seu consultório onde supostamente cometia as mesmas bestialidades. A chácara de acordo com a mãe fica no Maria Luiza, região norte da cidade.

O PIOR ACONTECEU

O depoimento chega a um momento estarrecedor pois a acusação evidencia a forma com que o dentista estaria agindo ao longo de 8 anos; nos últimos tempos pedia que a adolescente de 16 anos descesse e obrigava que os irmãos permanecessem no carro. A seguir, a garota era levada para o interior da casa e lá fazia sexo oral na menina, além de colocar o dedo na sua vagina.

Para convencer a menina a atender seus instintos, segundo consta, era feito um pagamento que quase sempre seria de R$ 50, sendo este dinheiro visto pelos irmãos. Por outro lado, haveria ainda a pressão do dentista sobre a garota – e o silêncio para que não contasse para ninguém seria o dinheiro dado como gratificação.

Horrorizada com as atitudes do primo a mãe comentou que – só ficara sabendo do que vinha ocorrendo com a filha de 16 anos no domingo que passou (11); já a garota de 13 anos, quando questionada se também sofrera abusos praticados pelo homem respondeu a mãe que não tem condições de contar o que já aconteceu com ela.

Logo após a elaboração do boletim de ocorrência nesta segunda-feira a mãe os filhos deixaram a Delegacia de Polícia e foram orientadas a aguardar o momento que serão ouvidas na Delegacia de Defesa da Mulher que inicialmente solicitará os exames e de imediato investigará o caso que provoca repulsa dadas as circunstâncias e o tempo em que as garotas estariam sendo abusadas sexualmente.

TEME POR REPRESÁLIAS

Foi registrado nesta terça-feira (13) na Delegacia de Polícia um boletim de ocorrência que visa preservar a vida do dentista.

O acusado procurou a Polícia Civil para contar que recebera um telefone do pai das meninas que estaria prometendo ir ao consultório para matá-lo. O dentista estava acompanhado da sua advogada, que é também sua irmã.

Consta que a advogada teria ligado para o pai das crianças procurando saber o que estaria acontecendo ou seja – que explicasse o conteúdo das ameaças e ao mesmo tempo questioná-lo a razão das acusações.

Em dado momento do diálogo entre a advogada e o pai das crianças, revoltado, o homem exaltado teria afirmado – que seria bom acabar com a conversa. E finalizou que “iria até o consultório para matar o dentista”. Temendo pelo pior, a advogada e o seu irmão foram à delegacia, registrando o boletim por ameaça. (RCIA)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias