domingo, 14 de agosto de 2022
Região

Adolescente mata irmão para defender a própria mãe em Rio Claro

27 Dez 2021 - 08h44Por Redação São Carlos Agora
Ocorrência foi registrada no plantão policial de Rio Claro - Crédito: DivulgaçãoOcorrência foi registrada no plantão policial de Rio Claro - Crédito: Divulgação

Um adolescente de 13 anos acabou matando com uma facada o irmão mais velho de 30 anos, para defender a mãe. O fato ocorreu por volta das 20 horas do dia de Natal - sábado (25), no bairro Terra Nova. Este foi o 39º homicídio do ano em Rio Claro, que registrou em média 3,25 mortes ao mês no município que volta a ser o mais violento da região central do estado de São Paulo.

Segundo apurado na noite de sábado, por volta das 20 horas, policiais militares foram chamados no interior da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da avenida 29, onde um rapaz teria dado entrada em estado grave, vítima de esfaqueamento, identificado, Iuri Murilo Bertolini, 30, ainda na sala de emergência veio a óbito que foi registrado por médicos por volta das 21 horas.  

Integrantes do Plantão da Polícia Civil de Rio Claro, foram alertados do crime e acompanhados de PMs e peritos do Instituto de Criminalística (IC) seguiram para avenida 4, no bairro Terra Nova, em Rio Claro, onde ouviram a mãe de Iuri, a qual relatou que o mesmo após brigar com um vizinho, entrou na residência, pegou uma faca na cozinha e ao sair para a rua ela entrou na frente para impedir a ação. Neste momento o filho apontou a faca na direção dela e mediante ameaça disse que se não saísse da frente mataria o vizinho e depois ela.

Segundo a mulher, o filho menor de 13 anos, ao presenciar toda a ação do seu irmão e para protegê-la, pegou uma outra faca e desferiu um golpe na altura do pescoço de Iuri, que caiu perdendo muito sangue. A mãe com a ajuda de vizinhos socorreu o filho mais velho até a UPA da Avenida 29, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Os médicos da UPA, informaram que a facada atingiu a região cervical de Iuri.

A mãe relatou aos policiais que não era a primeira vez que seu filho mais velho a ameaçava, e que já havia comparecido no Plantão Permanente da Polícia Civil confeccionando do Registro Digital de Ocorrência (RDO), sobre ameaças de morte contra ele. Ela disse ainda que o filho mais novo já presenciou as ameaças do mais velho e que temendo algo pior desferiu a facada para protegê-la.

O adolescente de 13 anos, foi apreendido e acompanhado da mãe e com a faca usada para matar o irmão, foram encaminhados ao Plantão da Polícia Civil, onde no início da madrugada de domingo (26), o adolescente foi ouvido em Termo Circunstanciado (TC), na presença da mãe e foi sindicado no ato infracional de homicídio doloso, sendo que o delegado plantonista fez constar que o adolescente estaria sendo liberado devido ter agido em legítima defesa de sua genitora. A dona de casa, assinou o TC, e recebeu um protocolo para apresentar o menino ao Promotor Público e Juiz substituto da Vara da Infância e Juventude para as providencias cabíveis. Pelo início da manhã de domingo, por volta das 6 horas, o corpo de Iuri Murilo Bertolini, 30, passou por necropsia no Instituto Médico Legal (IML) e posteriormente foi liberado aos familiares para o funeral que ocorreu no final da tarde de domingo.

Leia Também

Últimas Notícias