Menu
segunda, 23 de setembro de 2019
Política

Vídeo e publicação de Facebook de vereadores geram polêmica na Câmara

28 Ago 2019 - 16h40Por Redação São Carlos Agora
Vídeo e publicação de Facebook de vereadores geram polêmica na Câmara - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Um vídeo gravado pelo vereador Daniel Lima (PSB) e uma publicação do vereador Moisés Lazarine (DEM) geraram muitas discussões e polêmicas na sessão desta terça-feira (27).

O primeiro assunto foi um vídeo gravado pelo vereador Daniel Lima, em uma pista de BMX no Botafogo.

O vereador solicitou ajuda de munícipes na manutenção e limpeza no local, mas não compareceram muitas pessoas. “Você chega aqui para trampar, pensei que iriam ter 30, 40 pessoas”, afirmou o vereador indignado. Um terceiro disse no vídeo que “a turma gosta de festa com picolé, pipoca, bolo, como no aniversário da pista”. Finalizou dizendo que “Aí eles (a população) trazem as crianças e todo mundo se diverte porque, vamos combinar, é uma boca livre”.

Para Leandro Guerreiro, que foi o primeiro a usar a tribuna livre, o vídeo do vereador Daniel Lima deu conotação de que o povo só vai nos eventos da Prefeitura para comer. “O povo não é passa fome, seus inúteis”, esbravejou, chamando Daniel de burguês.

Guerreiro ainda disse que o vereador é uma pessoa nos bastidores da política e outra publicamente. “O Daniel quer que os vereadores picam cartão, ganhem passagem aérea, diz que o salário dos vereadores é baixo, mas votou contra o aumento”.

Já o caso de Moisés Lazarine também levantou um clima tempestuoso. Moisés indicou uma emenda parlamentar ao Ceja (Centro de Educação de Jovens e Adultos). No início da semana, as redes sociais do vereador publicaram um banner de vagas de emprego para Electrolux, com a foto dele e o nome do Seja, pedindo para que interessados mandassem currículo à Câmara Municipal. A entidade, que trabalha na formação de jovens no mercado de trabalho, fez uma nota de repúdio sustentando que a parceria deles com Electrolux não contou com apoio político. Vereador ameaçou a retirar a emenda da instituição.

Leandro Guerreiro disse que a atitude de Moisés era politicagem com o dinheiro do povo.

Guerreiro disse ainda que Lazarine vai nas reuniões do prefeito Airton Garcia, ouve o que a Prefeitura planeja para cidade e corre para seu gabinete para fazer requerimento para dizer que é ele quem está pedindo a benfeitoria.

Moisés Lazarine chegou a usar a tribuna afirmando que seu mandato era transparente sem aporte econômico de empresas poderosas. Ele leu a bíblia, João capítulo 8, o qual cita o trecho que Jesus discursa sobre a sua missão.

Sobre o caso da publicação, Moisés disse à imprensa que a entidade quis preservar uma cláusula contratual com a Eletrolux, que impede vínculos políticos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias