Menu
segunda, 20 de maio de 2019
Política

Vereadores criticam SAAE pela falta de água em 7 bairros em São Carlos

01 Mai 2019 - 10h02Por Redação
Vereadores criticam SAAE pela falta de água em 7 bairros em São Carlos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação
O problema já perdura vários anos, mas ganhou protagonismo na maior parte do tempo na sessão desta terça-feira (30). Os vereadores criticaram a falta de abastecimento, vazamento e a cor da água em São Carlos. Vereador chegou a levantar dúvida se o caos não seria fabricado intencionalmente para criar ambiente favorável à privatização do SAAE.
 
Os vereadores Rodson Magno, Roselei Françoso, Sergio Rocha e Dimitri fizeram críticas ácidas à autarquia são-carlense.
 
Os parlamentarem disseram que munícipes recorrentemente reclamam de falta de água nos bairros Vila Nery, Jacobuci, São João Batista, Vila São José, São Carlos 8, Cidade Aracy e Santa Felícia.
 
Roselei argumentou que o problema do SAAE não é falta de captação de água, mas má gestão. 
 
A reclamação a respeito de vazamento no Jardim Paulista e Jardim São Carlos também foi citada por Roselei. Mas o auge da sua oratória foi a crítica sobre a cor da água.
 
“Água está amarelada ou avermelhada. Às vezes vem com dejeto de terra e contaminada por metal pesado, que possibilita o aumento casos de doenças, como viroses. Quando não fornece água com barro, fornece ar no cano elevando o valor das contas”, criticou Roselei. O vereador Azuaite, por sua vez, chegou a expor um levantamento feito pelo Ministério da Saúde que aponta que a água de São Carlos possui 27 tipos de agrotóxicos, com substâncias que podem até causar câncer.
 
Rodson disse que o SAAE falha em comunicar os munícipes sobre a falta de abastecimento. Já os vereadores Dimitri e Sergio Rocha criticaram as justificativas dadas pelo SAAE: rompimento de adutora, bomba que queimou, consumo elevado e falta de energia elétrica. 
 
Dimitri disse que o SAAE se mostra especialista em fabricar desculpas. Ele chegou a aventar que talvez a situação de caos é fabricada intencionalmente a fim de criar um ambiente propício à concessão da autarquia.
 
“Vocês estão dando água de graça à população? Claro que não. A população paga. Se aumentou o consumo o SAAE tem que encontrar maneirar de aumentar o reservatório”, finalizou Sergio Rocha.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias