Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Política

Vereador Roselei questiona Prefeitura sobre interrupção do Provim

15 Fev 2018 - 20h16Por Redação
Foto: Arquivo/SCA - Foto: Arquivo/SCA -

O vereador Roselei Françoso (Rede) - foto - apresentou na Câmara Municipal nesta quinta-feira, 15, um requerimento solicitando à Prefeitura informações a respeito do PROVIM - Programa Vida Melhor - desenvolvido pelo Salesianos São Carlos. O parlamentar relatou que recebeu reclamações de pais de alunos atendidos afirmando que o programa seria interrompido por falta de repasse de verba da Prefeitura.

O PROVIM - Programa Vida Melhor - da Rede Salesiana de São Carlos existe desde 2001 e tem por objetivo oferecer proteção social a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco, por meio do desenvolvimento de suas potencialidades, bem como favorecer aquisições para a conquista da autonomia, protagonismo e cidadania, mediante o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

Atualmente o programa atende 550 alunos, entre crianças e adolescentes, provenientes dos bairros: Cidade Aracy I, Cidade Aracy II, Antenor Garcia, Jardim Gonzaga, Cruzeiro do Sul, São Carlos VIII e Santa Maria. Como destacou Roselei, o programa atende os bairros de maior vulnerabilidade, tirando crianças e adolescentes das ruas e protegendo-os dos riscos a que estariam sujeitos.

INTERRUPÇÃO

"Recebemos inúmeros pais indignados, pois tiveram a notícia de que a partir de hoje (15 de fevereiro) seus filhos estariam liberados do PROVIM. As crianças retornaram para suas casas com um bilhete informando que o PROVIM estaria fechando suas portas temporariamente, pois a Prefeitura não estaria fazendo o repasse da verba que custeia o programa. Os pais procuraram alguns dos professores que confirmaram a informação", afirmou o vereador.

No requerimento, o parlamentar pergunta à Prefeitura sobre a informação transmitida pelos pais de alunos e qual seria a razão para não estar sendo repassada a verba ao programa. Ele também quer saber, entre outras questões, quais medidas serão adotadas para não deixar desamparadas as crianças e adolescentes atendidos até que essa situação se regularize.

"Se trata de um programa antigo na cidade, educativo, e que contribui para a formação das crianças e adolescentes que, a partir de hoje, não terão mais essa oportunidade de aprimoramento e crescimento em seus valores e educação", argumentou Roselei.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias