Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021
Saúde

Roselei pleiteia contratação de novos farmacêuticos na rede municipal

Em moção, parlamentar ressaltou o trabalho de todos os profissionais de saúde no combate à pandemia

08 Out 2021 - 10h24Por Redação
O presidente da Câmara Municipal, Roselei Françoso recebe os representantes do CRF-SP - Crédito: DivulgaçãoO presidente da Câmara Municipal, Roselei Françoso recebe os representantes do CRF-SP - Crédito: Divulgação

O Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF SP) agradeceu ao presidente da Câmara Municipal, vereador Roselei Françoso (MDB), que apresentou a Moção de Congratulação aos profissionais farmacêuticos pelo trabalho desempenhado no combate à pandemia de Covid-19.

Representado pela diretora Danyelle Marini, pela professora de farmácia, Ketylin Fernanda Migliato e por Evandro Lucas Yashuda, o CRF SP entregou ofício assinado pelo presidente da entidade Marcos Machado Ferreira. “É dever do profissional farmacêutico proteger a saúde da população”, frisou o presidente no ofício.

Na Moção, Roselei ressaltou o trabalho de todos os profissionais de saúde no combate à pandemia, os quais merecem congratulações pela coragem, solidariedade e desprendimento no exercício de suas atividades. “O profissional farmacêutico, da rede pública ou privada, merece nossos cumprimentos porque também são essenciais na luta pela vida”, frisou Roselei.

Profissionais – Durante a reunião realizada com a diretoria do CRF SP também foi discutida a necessidade de ampliação do quadro de profissionais de farmácia na Prefeitura de São Carlos. “Nós temos um levantamento com a real necessidade do município”, explicou Danyelle.

“É inadmissível que um município do porte do de São Carlos tenha um quadro tão reduzido de profissionais de farmácia. Quando um farmacêutico da rede entra de férias não existe outro para repor”, disse Roselei. “Quem sofre é a população”, completou.

Na próxima semana uma nova reunião deve ser realizada entre o presidente da Câmara e os representantes do CRF SP para discutir detalhadamente o levantamento e iniciar ações para cobrar a Prefeitura por soluções.

“A Lei Complementar 173, que proíbe novas contratações até dezembro de 2021, já não pode mais ser usada como desculpa. A Prefeitura pode iniciar os procedimentos para realizar concurso público imediatamente porque não irá contratar antes de 1º de janeiro de 2022”.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias