Menu
segunda, 19 de outubro de 2020
Saúde

Roselei apresenta Projeto de Lei para implantação de Programa Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e Educação Popular

22 Mai 2018 - 06h55Por Redação
Segundo o vereador, esse programa tem como objetivo promover a implantação de políticas e diretrizes para as áreas das Práticas Integrativas e Complementares - Crédito: DivulgaçãoSegundo o vereador, esse programa tem como objetivo promover a implantação de políticas e diretrizes para as áreas das Práticas Integrativas e Complementares - Crédito: Divulgação

O vereador Roselei Françoso protocolou na semana passada um Projeto de Lei dispondo sobre a implantação do Programa Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e Educação Popular em Saúde (PMPICEPS).

Segundo o vereador, esse programa tem como objetivo promover a implantação de políticas e diretrizes para as áreas das Práticas Integrativas e Complementares - Homeopatia, Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura, Medicina Antroposófica, Plantas Medicinais e Fitoterapia, Termalismo Social/Crenoterapia, Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa, Yoga, Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação Familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição De Mãos, Ozonioterapia Terapia De Florais e outras e segue as políticas do Ministério da Saúde.

“Essas abordagens buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de agravos e a recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e segura, que contribuem com maior interação entre terapeuta/paciente, sobretudo, do ser humano em sociedade”, declara Roselei.

“Propondo uma prática político-pedagógica que perpassa as ações voltadas para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a partir do diálogo entre a diversidade de saberes valorizando os saberes populares, a ancestralidade, o incentivo à produção individual e coletiva de conhecimentos e a inserção destes no SUS”, conclui.

O Programa Municipal de Práticas Integrativas e Complementares e Educação Popular em Saúde (PMPICEPS) deverá promover ações nas instituições que mantém interface com as atividades propostas, nas áreas de saúde, educação, agronomia, meio ambiente, ensino, pesquisa, e outras possíveis áreas de interface, visando dar suporte à plena expansão das atividades do referido Programa.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias