Menu
quarta, 03 de março de 2021
Política

Polêmica dos médicos plantonistas têm novo capítulo no Ministério Público

12 Jan 2017 - 16h05
Foto: Marcos Escrivani - Foto: Marcos Escrivani -

Durante a entrevista coletiva que anunciou o rompimento do contrato com a Ecopag, o prefeito municipal Airton Garcia (PSB) informou que representantes da municipalidade irão se reunir com o promotor público Denilson de Souza Freitas, no Ministério Público para tentar chegar a um denominador comum quanto ao atraso dos salários dos médicos plantonistas que atendem na rede municipal de saúde de São Carlos.

Os profissionais são aproximadamente 110 e não recebem há três meses e o montante chega a aproximadamente R$ 2,7 milhões. Garcia afirmou ao São Carlos Agora que tem dinheiro em caixa para o pagamento, mas o MP proíbe tal procedimento.

"Os médicos foram contratados pelo procedimento de RPA (Recibo de Pagamento Autônomo), o que é proibido por lei. O Ministério Público não permite que eu pague. Mas como eles trabalharam, tem que receber. Nesta reunião espero que seja dada uma alternativa para encerrar esta questão", disse Garcia. "O Tribunal de Contas viu as irregularidades e o parecer do MP é que não posso pagar".

CONCURSADOS

Garcia informou ainda que tão logo encerre a questão Ecopag (no máximo uma semana), irá emitir uma portaria para que sejam chamados 80 médicos que foram aprovados em concurso. "Pretendo também divulgar um decreto e abrir um procedimento emergencial para contratar aproximadamente mais 40 profissionais para suprir a demanda da rede. Posteriormente a meta é abrir concurso público e contratar novos médicos", garantiu. "O que não pode é a população sofrer com um problema iniciado pela administração anterior. Vamos colocar na rede médicos concursados o quanto antes", finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias