Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Sessão quente

Guerreiro e Paraná Filho rompem relação e trocam acusações em sessão da Câmara

23 Mai 2018 - 08h21Por Abner Amiel/Folha São Carlos e Região
Enquanto Paraná Filho se defendia das acusações, Leandro Guerreiro debochava  do parlamentar no centro do plenário - Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e RegiãoEnquanto Paraná Filho se defendia das acusações, Leandro Guerreiro debochava do parlamentar no centro do plenário - Crédito: Abner Amiel/Folha São Carlos e Região
Os vereadores Leandro Guerreiro (PSB) e Paraná Filho (PSB), filiados do Partido Socialista Brasileiro e representantes da região do Cidade Aracy, quebraram o relacionamento e travaram um embate na sessão da Câmara Municipal desta terça-feira (22). Leandro acusou Paraná de conspirar contra seu mandato e Paraná Filho incriminou Guerreiro, que é presidente da Comissão de Transporte da Câmara, de agir segundo interesse de empresa de transporte.
 
Em um traje provocante, Guerreiro assumiu a tribuna livre com um paletó camuflado garantindo que tiraria a máscara de um político sujo, covarde, invejoso, que têm distúrbio de personalidade, falta caráter e medo de enfrentá-lo publicamente.
 
Usando um cartaz cômico com a figura do personagem da Marvel Deadpool, Guerreiro sobrepôs ao busto de Paraná Filho.
 
“Esse vereador não é o Deadpool porque esse personagem é só um mercenário. Paraná Filho, pequenininho, é você”, declarou na sequência.
 
Leandro intitulou o discurso de top 20 ao lembrar os xingamentos que Paraná fez em discurso inflamado no Legislativo contra o prefeito Airton Garcia em maio do ano passado
 
“Você acusou o prefeito e o governo de incompetente, corrupto, inconsequente, mentiroso, mau-caráter,  governo de pilantras, de picaretas, bandidos, crápulas, que tinham pessoas no governo descompromissadas com a ética e moral, que ladrões tinham invadido a nossa cidade, que Airton puxava a fila da ladroagem,  que o prefeito tinha que ser algemado, que tinha mensalinho e que São Carlos estava  sendo administrada por uma quadrilha de bandidos encabeçada por Airton Garcia”, vociferou. Na época Airton Garcia chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o vereador.
 
 
 
 Guerreiro salientou que Paraná atacou o governo com interesse de pressionar o prefeito a oferecer cargos a pessoas próximas. Leandro disse que Paraná conseguiu empossar aliados políticos a cargos de comissão na Prefeitura e suspendeu as ofensivas contra o governo.
 
“Já se passou um ano e ele [Paraná] entrou para quadrilha. Quem encabeça a bandidagem é o prefeito e quem anda com bandido é bandido. Paraná Filho é o novo bandido de São Carlos. Se o Airton puxa a fila, Paraná termina. Por isso que hoje o Airton não é mais bandido, porque ele [Paraná] está na quadrilha”, ressaltou, afirmando que é oposição ao governo de Airton Garcia.
 
 
Guerreiro acusou ainda Paraná e conspirar e engendrar planos para assumir a presidência da Comissão de Ética da Câmara a fim de cassar seu mandato.
 
Paraná Filho solicitou um minuto que tinha de resposta e disse que Guerreiro estava ventilando mentiras.
 
“Você não disse a verdade, eu não ingressei para ser presidente na Comissão de Ética. Fui convidado e neguei. Já sou presidente da Comissão de Justiça, que considero a mais importante. Nunca fiz nada pelas costas”.
 
 
Ao usar os 10 minutos do expediente falado, Paraná disse que não submetia à jornal, rádio e à Suzantur. Leandro também trabalha na imprensa da cidade. Acusou Guerreiro de receber dinheiro indevido da empresa de transporte e de ser negligente.
 
“Ele [Guerreiro], presidente da Comissão de Transporte, recebe da Suzantur. Você assistiu a maior crise do transporte da cidade sentado, porque acha que é um espetáculo”.
 
 
Paraná acusou Leandro Guerreiro de agir em interesse de empresa de transporte. 
 
“Ele está nervoso estou preste a ingressar no Ministério Público uma representação por superfaturamento contra a empresa Realidade Transporte, no serviço de transporte de remoção de pacientes do município. Em 2016 a Prefeitura pagava R$ 2,4 milhões para esse serviço. Por que 2017 o valor passou para R$ 4,7 milhões?”, questionou.
 
Na sequência Paraná Filho mirou Leandro Guerreiro e adjetivou o parlamentar de serviçal, moleque, mesquinho, popstar, midiático, roçador de luxo, homofóbico e machista.
 
“O povo no Cidade Aracy está odiando seu trabalho porque você só grita, não ajudou em nada. Na Unidade da Saúde da Família (USF) do Cidade Aracy, fiz arrecadação com os vereadores para retomar a obra e você não ajudou com  nada. E o recape. Quem correu atrás do Desenvolve São Paulo para arrumar R$ 2,5 milhões? Eu. Na nova rotatório do Cidade Aracy, Guerreiro não fez nada”, declarou.
 
“Você é um cara midiático que depende do Facebook, o dia que o Facebook sair do ar você se enforca. Eu não roço uma praça e fico explorando isso um mês. A propósito um roçador de praça recebe em torno de R$1,2 mil por mês para roçar praça, aqui temos um de  luxo que roça uma por mês e ganha R$ 5mil”.
 
“Pode fazer seu teatro todos os dias, não vou me acovardar”.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias