Menu
domingo, 11 de abril de 2021
Educação

Em época de pandemia, Mova pode realizar campanha para ajudar alunos

Iniciativa ocorreu após educadores do Movimento de Alfabetização se reunirem de forma online com o vereador Roselei

19 Mar 2021 - 12h48Por Redação
Roselei se reúne com educadoras do Mova e decidem lançar campanha para auxiliar alunos - Crédito: DivulgaçãoRoselei se reúne com educadoras do Mova e decidem lançar campanha para auxiliar alunos - Crédito: Divulgação

Educadores do Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (Mova) e o presidente da Câmara Municipal de São Carlos, vereador Roselei Françoso (MDB), se reuniram na noite desta quinta-feira (18) para avaliar as aulas durante este ano de pandemia de Covid-19.

O encontro discutiu o tema do acolhimento dos estudantes frente às questões emocionais causadas pelos impactos da pandemia e também as dificuldades de acesso que os estudantes estão encontrando para assistir as aulas, principalmente pela falta de um aparelho celular.

Atualmente, de acordo com a coordenadora do programa, Maria Alice Zacharias, 230 alunos são atendidos por diversos núcleos espalhados por várias regiões da cidade, incluindo os distritos de Água Vermelha e Santa Eudóxia.

“Estamos utilizando o whatsapp para dar aulas remotas durante a pandemia”, explicou a educadora Márcia Margutti, que desde 2002 integra o Mova. “Estamos pensando na parte emocional e financeira dos nossos alunos”, salientou.

De acordo com Márcia, o Mova está desenvolvendo cursos de formação para auxiliar os educandos a ganharem uma renda extra. “E também se distraírem porque o isolamento está afetando a todos muito fortemente”, destacou.

A educadora Débora Camargo também chamou a atenção para as dificuldades financeiras dos alunos, especialmente com o fim do auxílio emergencial. “Com essa pandemia, muitos alunos precisaram vender o único celular que tinham para comprar alimentos”, contou. “Agora, não conseguem assistir às aulas", complementou.

O vereador Roselei Françoso, que há pelo menos 15 anos atua em parceria com o Mova, se prontificou em auxiliar o Mova a buscar recursos por meio de convênio para que novos cursos possam ser oferecidos. “Também vamos ajudar o Mova a lançar uma campanha de arrecadação de celulares usados”, disse o vereador.

Os educadores do Mova recebem uma bolsa de R$ 550,00 por mês para realizar as atividades de alfabetização de jovens e adultos. “Se pensarmos em dinheiro não fazemos a transformação social, precisamos dedicar todos os nossos esforços para que isso aconteça”, falou Maria Alice. Segundo ela, existem educadores do Mova que utilizam o recursos da bolsa para comprar créditos de celular dos seus alunos.

O Mova, que atualmente está com 15 educadoras, atende regiões periféricas, distritos e acampamentos de sem-terra. “Nossos professores são voluntários na maioria dos casos e toda a ajuda que recebemos é bem-vinda”, explica a coordenadora.

“O trabalho do Mova, que acompanho há anos, é extremamente bonito e necessário. O que essas educadoras fazem merece todo o nosso respeito”, salienta o parlamentar. Para Roselei, o Poder Público tem a obrigação de oferecer estrutura para que as pessoas tenham garantido o seu direito de estudar e aprender a ler e escrever. “Não é favor, é obrigação do Estado”, frisa.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias