Menu
sábado, 31 de outubro de 2020
Saúde

Acordo entre Prefeitura, Câmara e Santa Casa viabilizará 500 cirurgias eletivas

14 Out 2020 - 16h40Por Redação
Acordo entre Prefeitura, Câmara e Santa Casa viabilizará 500 cirurgias eletivas - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Um acordo envolvendo a Secretaria Municipal de Saúde, a Câmara Municipal, através da Comissão de Saúde, e a Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, viabilizará a realização de 500 cirurgias eletivas de baixa complexidade.

Os mutirões serão realizados após o remanejamento de 740 mil reais provenientes de uma economia realizada pela Câmara Municipal, o duodécimo, num esforço coletivo envolvendo todos os parlamentares. Houve consenso através de duas reuniões, uma na tarde de terça-feira, 13, na Santa Casa e outra nesta manhã, na sala da presidência da Câmara.

O presidente da Comissão de Saúde, Elton Carvalho (Republicanos), destaca a importância desses mutirões. “Atualmente temos quase quatro mil pessoas na fila de espera. Além disso, temos mais de 400 pessoas aguardando numa fila interna da Santa Casa, que já estavam prontas para serem operadas, mas em decorrência da pandemia, os procedimentos foram paralisados. É um grande avanço viabilizar em torno de 500 cirurgias, muitas famílias ficarão aliviadas. Continuaremos trabalhando em busca de uma solução rápida para as outras quatro mil famílias”, destacou o vereador.

A vereadora Cidinha do Oncológico (PP), membro da comissão de saúde, enfatiza que é um passo importante, mas ainda há necessidade de continuar cobrando e viabilizando a amortização das filas.

“Apesar de ser um importante início para a solução de um problema tão complexo, a saúde ainda carece de muitas melhorias. Esses mutirões vão priorizar as cirurgias de baixa complexidade, mas temos milhares de pessoas aguardando procedimentos de média e alta complexidade. Recebemos diariamente centenas de pessoas desesperadas em busca de uma solução, não descansaremos até encontrar”, disse a parlamentar.

A equipe da Santa Casa de Misericórdia destacou a importância de obter capacidade financeira e operacional para executar os procedimentos. Segundo Vítor Martins Marim, médico e Diretor Técnico, responsável pelo Grupo Técnico que discute semanalmente a situação e os planos de ação com foco em cirurgias eletivas, é necessário considerar que em alguns casos, é necessária a utilização de UTI e, o cenário atual exige cautela por conta da Covid-19.

“A capacidade financeira e operacional, sem comprometer expressivamente os leitos de UTI em caso de picos de COVID- 19 nos colocamos a disposição para realizar os mutirões”, afirmou Vitor durante a reunião.

O Secretário de Saúde, Marcos Palermo, se colocou a disposição para viabilizar o dinheiro necessário no menor espaço de tempo possível, viabilizando a realização das cirurgias juntamente com o setor de regulação.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias