Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Polícia

Servente de pedreiro pega 9 anos de prisão por morte de jovem no Paulistano

30 Set 2020 - 08h46Por Redação São Carlos Agora
Hécules Pinto foi atingido por 14 facadas - Crédito: Arquivo PessoalHécules Pinto foi atingido por 14 facadas - Crédito: Arquivo Pessoal

Foi julgado e condenado a 9 anos de reclusão o servente de pedreiro Samuel Correa Feitosa, que no dia 26 de maio de 2018 matou a facadas Hércules Lopes Pinto, 28 anos. O crime aconteceu na rua Libório Marino, no Jardim Paulistano.

O assassino continuará cumprindo o restante da pena na penitenciária de Araraquara, onde já se encontrava preso.

O júri aconteceu nesta terça-feira (29), no Fórum Criminal de São Carlos.

O crime

Imagens do circuito de segurança de uma residência registraram dois homens atacando Hércules, porém apenas o servente de pedreiro Samuel Correa Feitosa foi indiciado pelo crime. Ela se apresentou dois dias depois no 3º Distrito Policial e indicou aos policiais onde havia escondido a faca e inocentou o outro suspeito, não sabendo informar quem o acompanhava. 

O ajudante de cozinha R.F.A.P. também teria participado da confusão e também foi ferido. Inicialmente ele indicou C.H.S.R., o “Cesinha”, como um dos autores do homicídio, junto com Samuel. Em seu depoimento ele disse que passou a noite bebendo junto com Hércules em um local no Jardim Paulistano e quando estavam indo embora se envolveram em uma briga.

O ajudante de cozinha foi atingido na mão, conseguiu correr e se escondeu em sua casa. Depois ficou sabendo que Hércules havia falecido em decorrência das facadas.

Dias depois R.F.A.P. voltou atrás nas declarações prestadas e inocentou C.H.S.R., dizendo que havia dado o depoimento sob forte comoção e influência de bebida alcoólica, que não tinha certeza que era Cesinha um dos homens que teria o atacado e participado da morte de Hércules.

Desta forma, o inquérito policial contra Cesinha foi arquivado.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias