Menu
sexta, 30 de outubro de 2020
Polícia

Radialista de São Carlos pode estar envolvido em caso de pedofilia

24 Mar 2009 - 11h08Por Redação São Carlos Agora
Investigadores da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), sob a chefia do delegado Geraldo Souza Filho iniciaram as investigações para apurar um possível caso de pedofilia envolvendo um radialista de São Carlos e um garoto de 14 anos.

A advogada da família do adolescente, Silvia Berenice Correia Melo procurou diretamente um promotor de Justiça para relatar o caso, pois o objeto era ir até a residência do acusado colher objetos que pudessem incriminá-lo. “Infelizmente esse caso veio parar na minha mão, e estamos muito preocupados, porque eu não gostaria que acontecesse isso nem com filho, nem com sobrinho meu. Eu me coloco na pele dessa mãe, porque eu também sou mãe, então ficamos desesperados diante de uma situação dessas em uma cidade do interior como São Carlos”, afirmou a advogada.

A Dra.Silvia Mello ainda fez um alerta a todas as famílias, pois segundo ela, os cybers ou mesmo um computador dentro de casa é uma arma muito perigosa pra quem não sabe controlá-la. “O alerta que eu gostaria de deixar para os pais, é que isso está ocorrendo via internet, principalmente em vários cybers, não são todos, pois a maioria utiliza autorização de pais, mas a internet está acabando com nossas famílias. Tem donos de cybers muito responsáveis que verificam onde as crianças estão acessando, mas infelizmente tem alguns que deixam as crianças acessarem o que quiserem. É necessária uma vigilância rigorosa por parte também dos donos de cybers para que isso não ocorra mais em São Carlos”, afirmou a advogada Silvia.

A Polícia está aguardando o resultado da pericia que está sendo realizada no computador do radialista para dar prosseguimento no inquérito.  “A perícia do IPT é lenta, o resultado leva uns 60 ou 90 dias, pois tem que ser gravada toda memória que está nessa CPU, para encontrarmos prova que liguem esses diálogos a esse sujeito, porque esse crime não deixa provas, a não ser que esse garoto tivesse sido submetido a um exame de corpo de delito logo após os fatos. Coisa que não aconteceu. Existem apenas testemunhas circunstanciais, que sabem dessa história e foram ouvidas na DIG”, afirmou Souza Filho.

O radialista já foi ouvido e negou qualquer envolvimento com garoto e disse que esteve em seu apartamento um rapaz, mas para falar sobre um programa de rádio.

Geraldo Souza Filho disse que se for comprovada a ligação entre o radialista e o adolescente, ele será indiciado e o seu nome divulgado.

Colaborou Noticentro
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias