Menu
sexta, 30 de outubro de 2020
Polícia

Por causa do sofrimento da sobrinha tia matou servente de pedreiro no Cruzeiro do Sul

18 Ago 2009 - 17h02Por Redação São Carlos Agora
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) precisou de poucas horas para esclarecer a morte do servente de pedreiro Júlio César Batista Cruz, de 32 anos, ocorrido na noite desta segunda-feira (17) no bairro Cruzeiro do Sul. A acusada Maria Gracinete Barros Silva, de 42 anos é tia da esposa da vítima. Ela quem desferiu as facadas contra o rapaz, pois frequentemente presenciava as agressões sofridas pela sobrinha. Segundo o delegado, Geraldo Souza Filho, ela contratou dois homens por R$ 10 para que batessem na vítima e quando ele foi dominado ela entrou em ação e desferiu as quatro facadas. Os dois homens que participaram da ação ainda não foram localizados.

Maria conversou com a equipe do São Carlos Agora e disse que não agüentava mais ver a sobrinha e as filhas dela sofrerem na mão de Cruz e por isso resolveu tomar essa atitude. A cada facada ela falava o nome de uma pessoa que foi agredida por Cruz, dizendo que aquele golpe era em sua homenagem.

Um cabo de vassoura quebrado, a faca usada no crime e roupas sujas de sangue foram apreendidas pelos investigadores da DIG.

A mulher de Cruz, CCSO de 24 anos, disse à nossa reportagem que era espancada frequentemente por ele.  Eles se mudaram para São Carlos em novembro de 2008. 

Segundo a jovem, o companheiro era usuário de drogas, não trabalhava e tinha muitos inimigos no bairro que moravam. Ela disse que ele já havia matado três pessoas no Pará. Essa informação não foi confirmada pelo delegado Souza Filho, que disse que no sistema criminal ele não possuí nenhuma passagem.

Cruz será enterrado no cemitério Nossa Senhora do Carmo. A Polícia agora tenta localizar os dois homens que teriam ajudado Maria no crime. Se ficar confirmado que eles sabiam que Maria tinha planos de matar Cruz, eles podem responder pela co-autoria no homicídio.

O delegado pediu a prisão provisória de Maria que deve ficar presa inicialmente por cinco dias até que as investigações sejam concluídas. Ela será levada no final da tarde para a cadeia feminina de Ribeirão Bonito.

Notícias relacionadas
Homem é morto com 4 facadas no Cruzeiro do Sul

Acompanhe a entrevista da esposa do servente assassinado.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias