Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Polícia

Polícia prende integrantes do PCC que foram denunciados pelo Tribunal de Justiça

10 Mai 2016 - 22h20Por Pedro Maciel

Na tarde desta terça-feira (10), a Polícia Militar prendeu outros quatro integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) que estavam trabalhando ainda para o crime organizado no tráfico de drogas. O trabalho é uma sequência das apurações da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), que desde 2013 investigavam cerca de 19 integrantes ativos da facção.

MORTE DE POLICIAL MILITAR

Pelo menos sete dos marginais passaram a ser investigados por suas participações na elaboração do plano e execução da morte do soldado da Polícia Militar Marcos Aurélio De Santi, de 45 anos, que na manhã do dia 14 de setembro de 2012, a mando da cúpula do PCC, foi executado com seis tiros. O policial militar estava de folga e encontrava-se no interior de sua Saveiro prata, em frente a um prédio na rua Julio Prestes de Albuquerque, na Vila Jacobucci, região leste de São Carlos. Apenas um dos marginais ainda segue desaparecido e vem sendo procurado não só em São Carlos, mas em todo Estado de São Paulo.

PRISÃO PREVENTIVA

O delegado Gilberto de Aquino informou que os quatro homens presos na tarde desta terça-feira, tiveram suas prisões preventivas decretadas no dia 5 de maio deste ano pela 9ª Câmara de Direito Criminal da Capital Paulista, que atendeu um recurso da 1ª Vara Criminal de São Carlos que apurou a associação criminosa dos 19 integrantes do PCC sobre a acusação de homicídio doloso qualificado, porém Aquino informou que o agricultor Cristiano Walter Batista de Oliveira, 40, o "Cris Gordo", o autônomo Cleiton Aparecido Barroso, 26, o carpinteiro Alan dos santos Moura, 23 e Fabrício José Francisco, 36, o "Fabricinho", presos na tarde desta terça-feira por policiais militares, além do desempregado Willian Tadeus Richard Gasparino Antunes, 32, o "Ilão", preso pela DIG, respondem ao crime de associação ao tráfico de entorpecentes (artigo 35 da lei 11343/2006), pois auxiliavam os principais líderes de uma célula do PCC na venda de drogas.

Aquino informou que todos foram presos com mandados de prisão e encaminhados por volta das 16 horas ao prédio da DIG. O capitão Paulo Nucci, comandante da 1ª Companhia da PM de São Carlos informou que para este trabalho foram utilizados policiais militares da ROCAM e da Força Tática. Segundo o oficial não ocorreu qualquer problema e nenhum dos presos reagiu às prisões. O delegado Gilberto de Aquino disse que os quatro presos foram levados a noite para o Instituto Médico Legal (IML) onde passaram por exame de corpo de delito e posteriormente foram encaminhados ao Centro de Triagem (CT) de São Carlos, onde aguardam para esta quarta-feira transferências para o Anexo de Detenção Provisória (ADP) de Araraquara e para outras unidades prisionais do estado de São Paulo.  

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias