Menu
terça, 02 de março de 2021
Polícia

Polícia continua a investigar caso de fotos e vídeos íntimos de garotas são-carlenses divulgadas em redes sociais

08 Abr 2016 - 06h00Por Pedro Maciel
Foto: Arquivo/SCA - Foto: Arquivo/SCA -

A Delegacia Seccional de São Carlos concluirá em breve inquérito policial instaurado para apurar um suposto caso de difamação envolvendo um empresário, seu amigo e duas garotas são-carlenses que tiveram fotos e filmagens gravadas na intimidade divulgadas sem qualquer autorização pelo aplicativo Whatsapp e pelo Facebook.

Apenas uma das garotas sentindo-se ofendida no mês de março procurou a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) que registrou o caso e antes mesmos que as primeiras medidas fossem tomadas, o delegado seccional de São Carlos, Rogério Fakany Vitta determinou que o delegado assistente da Delegacia Seccional, Geraldo Souza Filho assumisse os trabalhos.  

A reportagem do São Carlos Agora apurou que uma das garotas e algumas testemunhas teriam sido ouvidas mais de uma vez e para ter provas do crime o delegado representou pelo mandado de buscas na residência de um empresário que teria feito os vídeos e fotos das garotas na intimidade e assim que autorizado pelo Poder Judiciário a autoridade policial esteve na residência do empresário, onde foram apreendidos um celular que ainda armazenava as imagens e filmagens das garotas e um pendrive que estaria com as fotos e filmagens gravadas, por causas ainda desconhecidas. O empresário até tentou, porém o delegado Geraldo Filho, disse que ele será o último a dar sua versão aos fatos.  

HUMILHAÇÃO

A garota diz que se sentiu humilhada e ofendida e diz que não imaginava que o empresário iria ter tal atitude. A garota reafirmou que quando o fato ocorreu o empresário e seu amigo, teriam insistido para que ela bebesse e teria ficado alcoolizada como a colega que a acompanhava.

A garota diz que ao perceber que estaria sendo gravada teria solicitado para que o empresário parasse de gravar e fotografar, bem como insistiu para que o rapaz apagasse as suas imagens do celular e ele teria dito que não havia filmado nada e posteriormente recebeu vídeos e fotos pelo Whatsapp e Facebook e como familiares e amigos ficaram constrangidos, disse que irá até as últimas consequências. Ela ainda relatou que a divulgação deste material nas redes sociais, causou-lhe grande constrangimento e inúmeros comentários a respeito de sua reputação e de seus familiares. Afirmou que ambas são maiores de idade e esta garota que prestou depoimento no Inquérito Policial fez questão de reafirmar que deseja representar criminalmente e civilmente contra o empresário que teria sido a pessoa que gravou e tirou fotos do encontro e divulgou em redes sociais. Geraldo Souza filho diz que em 30 dias deverá concluir e por fim deverá intimar o empresário e seu amigo para que ambos deem suas versões sobre os fatos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias