Menu
terça, 26 de janeiro de 2021
Polícia

Polícia Civil de São Carlos prende vendedor em shopping de Araraquara

14 Set 2013 - 11h53
Delegado Mauricio Dotta e sua equipe conseguiram prender o vendedor que tentou extorquir o são-carlense. - Delegado Mauricio Dotta e sua equipe conseguiram prender o vendedor que tentou extorquir o são-carlense. -

Nesta semana policiais do 1º Distrito Policial de São Carlos prenderam na cidade de Araraquara um vendedor no interior de uma loja no shopping Jaraguá que tentava extorquir um são-carlense com aproximadamente R$ 15 mil, que seria o valor do resgate de seu celular onde continha informações sobre a família, a residência e outros detalhes da vítima que diz ter vivido os piores momentos de sua vida, pois estava sobre forte tensão com ameaças feitas pela internet e telefone contra ele e seus familiares. 

Celular

Na tarde do último dia 6, por volta das 13h30, um homem de 48 anos, morador em São Carlos estando em viagem pela região resolveu visitar e realizar compras em uma das lojas do Shopping Jaraguá, localizado no Parque das Laranjeiras em Araraquara. Após apanhar alguns produtos seguiu para o caixa onde colocou seu celular sobre o balcão, apanhou a carteira e efetuou o pagamento deixando aquele comércio e seguindo posteriormente para o estacionamento do shopping, onde percebendo que havia esquecido o celular regressou à loja, onde questionou um vendedor que informou não ter visto o aparelho e desta forma constatou o furto e mesmo assim regressou para São Carlos, onde ligou para sua operadora pedindo o bloqueio do aparelho.

Ameaças

Já no dia 10, o são-carlense recebeu três e-mails de uma pessoa que se identificando por Robson Augusto,  dizia “achei você” e alegava que tinha encontrado seu celular, onde conseguiu informações e fotos sobre sua família, de seus veículos, de sua residência e ameaçava fazer mal para sua família caso suas exigências não fosse atendidas. O tal do Robson Augusto, ainda dizia que se a Polícia Militar fosse alertada algo de grave poderia ocorrer com familiares, pois ele também conceito com integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Temendo por sua família o homem de 46 anos, disse que cumpriria todas as exigências para reaver seu celular com todas as informações e pedia para que o marginal nada fizesse com seus familiares, posteriormente o ladrão do celular desligou e dizia que voltaria a fazer contatos. 

Já pelo final da manhã do dia 11, o são-carlense, procurou o delegado Maurício Antônio Dotta e Silva no 1º Distrito Policial relatando tudo que estaria acontecendo e pediu ajuda à Polícia Civil. Inicialmente o delegado registrou o caso com furto, bem como determinou que seus policiais iniciassem imediatamente as investigações em completo sigilo, pois havia a informação de que o marginal tinha conhecimento de dados importantes do homem de 46 anos, que passou a ser orientado pelos investigadores.

Extorsão

Durante os levantamentos, o delegado Maurício Dotta e seus policiais tomaram conhecimento de um novo contato do marginal que ainda no dia 11, passou a extorquir o são-carlense determinando que ele entregasse cerca de R$ 15 para reaver seu telefone celular com todas suas informações. O marginal também disse que o são-carlense deveria colocar o dinheiro em um pacote usado para transporte de um tradicional lanche e que deveria ser colocado por volta das 15h15, da última quinta-feira (12), em um telefone público, instalado em uma praça da avenida José Bonifacio em Araraquara, onde ele acompanhado de outros criminosos apanhariam o valor solicitado e posteriormente ele voltaria a fazer contato para dizer onde deixaria o celular.  

Esquema de segurança

Pelo final da manhã da última quinta-feira, Maurício Dotta reuniu parte de seus policiais e rumou para Araraquara, onde também em sigilo passou a analisar o local da entrega do dinheiro. Eles montaram um grande esquema de segurança para agir rápido e prender os marginais.

Já por volta das 15 horas, o homem de 46 anos, que era vigiado pelos policiais civis de São Carlos colocou o pacote no telefone público, instalado ao lado da praça da avenida José Bonifácio, no centro de Araraquara e se afastou, adentrando em seu veículo e como já era combinado deixou o local. 

Neste instante um adolescente de 15 anos, seguiu ao telefone público e apanhou o pacote e acabou sendo detido.

Prisão

Indagado sobre Robson Augusto, o menor acabou confessando a participação no crime e informou que o homem na verdade seria a pessoa do vendedor J.P.S.F., 26, que teria pedido para ele apanhar o dinheiro, que deveria ser entregue na loja instalada no interior do Shopping Jaraguá

Outra equipe do 1º Distrito Policial foi até a loja e prendeu J.P. em flagrante ainda na posse do celular do são-carlense. Com ele também foi apreendido uma tonfa, uma faca com lâmina de 15 centímetros e duas ampolas do medicamento anabolizante Deposteron (que é conhecido por “bomba”).

Flagrante

Após juntar o adolescente e o vendedor, os policiais civis de São Carlos os encaminharam para o 2º Distrito Policial de Araraquara, onde o caso foi apresentado para o delegado Geroiel Dal Ri, que autuou o vendedor J.P.S.F., 26, pelos crimes de furto (artigo 155) e extorsão (artigo 158) ambos do Código Penal Brasileiro. Posteriormente ele foi escoltado pelos policiais até o Centro de Triagem (CT) de São Carlos. O menor foi encaminhado ao NAI.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias