Menu
quinta, 29 de outubro de 2020
Polícia

Mancha na mão revela acusado de roubar casas na Vila Nery

13 Jan 2010 - 19h03Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -

Putzel é acusado de assaltar duas casas na Vila NeryUma mancha de vitiligo em uma das mãos denunciou um suspeito de assaltar duas residências na Vila Nery. Rafael Putzel, de 26 anos foi preso por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) na tarde desta quarta-feira (13) em um bar no bairro Santa Angelina. Ele foi reconhecido pelas vítimas através de álbum fotográfico.

Logo após os roubos ocorridos contra residências na Rua Marcolino Lopes Barreto, na sexta-feira (8) e na Rua Joaquim Eduardo Catarino, na última segunda-feira, a DIG passou a investigar os casos e passou a convocar as vítimas para realizarem o reconhecimento através de álbum fotográfico.

Putzel, que já tem passagens por roubo foi reconhecido nos dois assaltos. Uma das vítimas rendidas por ele deu detalhes sobre a sua característica física, inclusive informando que ele tinha uma mancha de vitiligo em uma das mãos.

Na tarde de hoje, uma equipe de investigadores comandada pela delegada Denise Gobbi Szakal foi até o bairro Santa Angelina e encontrou Putzel em um bar. A principio ele negou os crimes, mas na delegacia acabou confessando o roubo contra a casa do autônomo MAMB, de 34 anos, que foi rendido juntamente com a família quando saia para viajar. Putzel e o comparsa ainda não identificado trancaram as vítimas em um dos cômodos e roubaram vários aparelhos eletrônicos, jóias e o veículo Montana, que foi encontrado abandonado no Jardim Beatriz.

Putzel foi reconhecido pelas vítimas e no momento da prisão usava uma pulseira e um cordão de ouro pertencente a uma delas.

Quanto ao roubo da Rua Marcolino Lopes Barreto, onde seis pessoas foram mantidas reféns, ele negou o seu envolvimento, porém acabou sendo reconhecido pela mancha na mão e portava pescoço uma corrente de ouro de uma das vítimas. Entre os objetos apreendidos na casa do acusado, havia a jaqueta roubada da casa durante a ação do marginal.

Outras vítimas de roubo que aconteceram no Jardim Cardinalli foram até a delegacia, porém não reconheceram o acusado.

A delegada Denise Gobbi Szakal solicitou junto ao judiciário a prisão temporária de Putzel, que foi concedida no final desta tarde. O acusado está preso no Centro de Triagem até o término das investigações. A Polícia agora tenta localizar o outro marginal que atuava junto com ele.

Qualquer informação deve ser repassada à Polícia Civil através do telefone 197.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias