Menu
domingo, 25 de outubro de 2020
Polícia

Homem morre e família diz que não foi atendida pelo SAMU

24 Out 2009 - 13h40Por Redação São Carlos Agora
O funcionário público aposentado JBG, de 74 anos morreu em seu apartamento no bairro São Carlos VIII no final da noite desta sexta-feira (23). Segundo familiares, ele foi sequestrado por um casal na quarta-feira (21) e levado até a represa do 29, onde foi agredido, roubado, deixado amarrado e amordaçado em meio ao mato. Na tarde desta sexta-feira um casal que fazia um churrasco na represa ouviu os gritos de socorro do idoso e o socorreu.

Segundo os familiares o funcionário público foi levado até a Santa Casa, onde ele foi medicado e liberado. A filha dele disse que devido ao tempo que ele ficou na mata, bichos e insetos entraram através do seu nariz e provocaram uma profunda infecção. Na noite de ontem, ele passou mal e os parentes tentaram acionar o SAMU pelo telefone 192. A mulher disse fez três tentativas e em nenhuma delas foi atendida. O irmão também tentou estabelecer contato, mas sem sucesso.

Desesperados, eles ligaram para o Corpo de Bombeiros e foram informados que em casos clínicos o atendimento deveria ser feito pelo SAMU. Mais uma vez os filhos do aposentado tentaram ligar para o telefone 192 e não foram atendidos.

Em seguida eles retornaram a ligação para o Corpo de Bombeiros que enviou uma Unidade de Resgate ao local. Os soldados nada puderam fazer, já que o idoso estava morto.

A filha que não quis se identificar disse ao repórter do SCA, Valdir Penteado que está muito revoltada com a situação. “Eu sabia que a situação do meu pai era complicada, mas se ele fosse socorrido pelo menos teria morrido no hospital”, concluiu.

O São Carlos Agora entrou em contato com o coordenador do SAMU, Francisco Luiz Néo, que disse que a denúncia será apurada, já que todas as ligações e tentativas são registradas por um sistema informatizado. Segundo ele, novos funcionários foram contratados recentemente para trabalharem no atendimento. Outro problema enfrentando por ele seria problemas nas linhas telefônicas. “Dependendo do bairro, quando se realiza uma ligação para o telefone 192, a chamada acaba caindo na cidade de Ibaté”, disse Néo.

O sequestro

Na manhã da quarta-feira, o aposentado foi até um comércio perto de casa, quando foi abordado por um casal e em seguida colocado em um carro. Segundo ele, a mulher estava armada com uma faca.

A vítima foi levada para a represa do 29, onde foi amarrada e amordaçada. Os bandidos teriam levado R$ 30, cartões bancários e documentos.

O aposentado foi deixado amarrado na mata e na nesta sexta-feira foi encontrado por um casal que fazia churrasco ao lado da represa.

A filha disse que ao consultar o extrato bancário do pai, verificou que os bandidos já haviam sacado mais de R$ 2 mil.


Segundo os familiares, na própria quarta-feira, dia do desaparecimento do aposentado, eles foram até a delegacia e registraram um boletim de ocorrência.

O caso foi registrado a principio como morte natural, mas todas as situações deverão ser investigadas pela Polícia Civil.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias