Menu
sexta, 25 de setembro de 2020
Polícia

Homem arma emboscada e atira no pescoço da ex-mulher em Araraquara

08 Fev 2009 - 13h10Por Redação São Carlos Agora
Cláudio Dias/Tribuna Impressa

A polícia quase registrou dois assassinatos em poucas horas, em Araraquara. Depois do homicídio da madrugada, uma tentativa de assassinato ocorreu em uma casa na Rua Sebastião Colombo, no Jardim Cruzeiro do Sul. O caso também terminou em flagrante e movimentou os bastidores policiais ontem. Durante a madrugada, O.F.S.J., 22, começou a telefonar para a ex-mulher, a operadora de caixa de uma lotérica Luciene Cunha da Silva, 22, irritado com o fim do relacionamento e alegando uma suposta traição que não teria existido.

“Ela acordou, se trocou e, quando abriu o portão para ir trabalhar, ele estava esperando por ela armado. Não sei se ele falou alguma coisa, mas disparou um tiro no pescoço dela”, conta a irmã, Luciana Cunha da Silva, 18, ainda muito assustada com o episódio. Em seguida, segundo o pai da jovem baleada, o construtor Givaldo Sebastião Cunha da Silva, 47, saiu correndo para socorrer a filha e viu o ex-genro disparar um tiro para o alto.
“Peguei um pedaço de pau e fui atrás dele, mas ele subiu em uma moto e fugiu”, lembra o pai, ainda na delegacia. Luciene foi socorrida à Santa Casa. De acordo com a PM, havia a possibilidade de o ex-marido estar escondido em um sítio na zona rural. Lá, os policiais o viram sair correndo em direção ao meio do mato. Houve um cerco até detê-lo em uma plantação de feijão. Algemado, confessou o crime, cuja motivação foi passional.

A arma, um revólver calibre 38, pertencia ao pai dele, O.F.S., 43, que também foi preso por posse ilegal de arma. A irmã de Luciene conta que o casal havia se separado há dois meses. “Ele batia nela e já tinha tentado matá-la uma outra vez, o que fez com que o relacionamento acabasse.” O pai da jovem ficou sabendo das agressões após o término da relação. “A gente não sabia de nada.”
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias