Menu
segunda, 10 de maio de 2021
Polícia

Guerra Urbana: PM diz que comando sabia dos ataques

17 Set 2012 - 11h37
0 - 0 -

Um policial militar que não quis se identificar disse durante o enterro do sargento morto em Araraquara que o comando da PM sabia que poderia acontecer ataques na região central do estado. Segundo ele, um dos bandidos mortos durante uma ação da Rota em Várzea Paulista, na semana passada, era um alto informante de uma facção criminosa na região de São Carlos e Ribeirão Preto.

Para substituir o criminoso morto, o novo integrante deveria matar três policiais na região central. Na sexta-feira o soldado Marco Aurélio de Santi, de 43 anos, foi assassinado com seis tiros no bairro Jacobucci. Um dia depois o sargento Adriano Simões, 36, foi executado com 17 tiros no bairro Parque São Paulo em Araraquara.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) de Ribeirão Preto, Eumauri Lúcio da Mata, na quinta-feira (13) ele recebeu uma ligação de um escrivão da polícia alertando sobre a ligação interceptada do PCC.

"Eles diziam que iriam ‘tombar’ dois policiais, um do código [DDD] 19 e outro do 16", afirma Eumauri. Piracicaba tem DDD 19 e São Carlos 16.

A onda de crimes só aumenta. No sábado, pouco antes do sargento de Araraquara ser morto, um ex-policial militar de 35 anos foi executado com 12 tiros quando deixava um açougue em Santo André, no ABC paulista. Já na madrugada, um policial militar aposentado de 46 anos morreu após ser baleado dentro de uma pizzaria na zona norte de São Paulo.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias