Menu
domingo, 16 de maio de 2021
Polícia

Grupo que revendia carros alugados em locadoras de veículos é identificado pela DIG de São Carlos

Um são-carlense perdeu mais de R$ 50 mil ao adquirir um destes carros.

03 Mai 2021 - 18h54Por Redação São Carlos Agora
Suspeitos de integrar a quadrilha de estelionatários - Crédito: divulgaçãoSuspeitos de integrar a quadrilha de estelionatários - Crédito: divulgação
Delegado Gilberto de AquinoDelegado Gilberto de Aquino

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) tenta localizar quatro pessoas acusadas de fazer parte de uma quadrilha de estelionatários que revende carros alugados de locadoras. Uma das vítimas é um são-carlense que perdeu mais de R$ 50 mil ao adquirir um destes veículos.

De acordo com o delegado Gilberto de Aquino, após o carro ser alugado, rapidamente os golpistas transferiam o veículo para um dos integrantes da quadrilha através de um despachante de Santa Rita do Passa Quatro.

Em seguida, ficavam perto de agências de venda de carros e abordavam potenciais compradores na saída dos estabelecimentos, oferecendo os veículos com valor abaixo da tabela.

Uma das vítimas foi um são-carlense. Achando que estaria fazendo um bom negócio, ele comprou o veículo e juntamente com o golpista foi até um cartório da cidade, onde a venda foi concretizada, com todos os trâmites envolvidos em uma venda legalizada.

O estelionatário usou um RG falso em nome de uma pessoa falecida para abrir um cartão de assinatura no cartório.

Após transferir os R$ 53 mil para os bandidos, o são-carlense foi embora pensando que não haveria nenhum problema, entretanto, descobriu posteriormente que o veículo estava com bloqueio, pois a locadora que fica na capital registrou um boletim de apropriação indébita. Desta forma, acabou ficando no prejuízo.

Segundo Aquino, Leo Alves Pedrosa, morador em Campinas, com várias passagens pela Polícia, seria o líder da quadrilha.

Além de usar o nome falecidos, os golpistas também utilizavam o nome de pessoas que perderam os documentos para transferir os veículos.

O delegado informou que também pretende investigar o despachante de Santa Rita do Passa Quatro, o qual ele acredita que tenha envolvimento com a quadrilha. O acusado nega.

Aquino contou que as investigações levaram 1 ano e contou com o apoio do setor de inteligência da delegacia seccional que realizou todo o levantamento.

Quem tiver informações sobre o paradeiro das pessoas que aparecem nas fotos, pode entrar em contato com o Whatsapp da DIG. O prefixo é (16) 3374-1984.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias