Menu
domingo, 20 de junho de 2021
Polícia

Dise realiza maior apreensão de drogas do ano em São Carlos

Na manhã desta sexta-feira policiais apreenderam crack, maconha e cocaína; na chácara havia arsenal e até arma de uso restrito do exército israelense

09 Out 2015 - 13h55Por Pedro Maciel
DISE realizou maior apreensão de drogas do ano em São Carlos. Foto: Pedro Maciel - DISE realizou maior apreensão de drogas do ano em São Carlos. Foto: Pedro Maciel -

Policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) invadiram na manhã desta sexta-feira, 9, a casa de um caminhoneiro na região de um condomínio de chácaras na rodovia Dr. Paulo Lauro (SP-215) e apreendeu cerca de 15 quilos de entorpecentes, bem como encontraram arma e até uma pistola israelense que estaria embaixo de um travesseiro.

O delegado Edmundo Ferreira Gomes que coordenou a operação disse que os investigadores tinham informações que o caminhoneiro estaria armazenando drogas em sua moradia e outros traficantes estariam envolvidos com o carregamento que teria como destino final "biqueiras" (pontos de venda e distribuições de drogas) em vários bairro de São Carlos.

INVESTIGAÇÕES

Segundo apurado pelo São Carlos Agora, após vários dias de trabalho, os investigadores que montaram campanas na região de uma chácara nas proximidades do condomínio Itaipu comunicaram quinta-feira, 8, o delegado Edmundo Ferreira Gomes que teria informações seguras que havia uma grande quantidade de drogas na moradia do caminhoneiro Diego Lopes da Silva, 32 anos, em uma chácara na alameda Beija Flor, instalada no condomínio Recanto dos Pássaros.

Por volta das 5h desta sexta-feira, após reunir seus policiais, Gomes seguiu para o condomínio e exatamente às 6h invadiu a chácara e cercou a casa. Diego Lopes da Silva, 32, foi detido e algemado. Na casa ainda foi presa Talitha Cristina Escrivão de Freitas, 35.

DROGAS E ARMAS

Após ser comunicado pelo delegado da ordem judicial Diego apenas acompanhou as buscas na casa de três quartos, duas salas e cozinha pelos policiais civis que encontraram em um cesto de roupas, uma mochila de nylon, preta, na qual os investigadores encontraram um tijolo e meio de crack. No quarto do casal os policiais também localizaram três telefones celulares, dois cordões de ouro e um pingente que o casal não soube explicar a procedência, cerca de R$ 570,00 e embaixo do colchão da cama do casal foi encontrada também um pistola semi-automática, com numeração aparente da marca Jericho de calibre 9 milímetros e de uso restrito das forças armadas israelense, a qual estaria com o carregador municiado com cerca de 12 cartuchos intactos.

Prosseguindo às buscas os investigadores seguiram para um segundo quarto, onde localizaram duas caixas de munições contendo 7 munições intactas e 62 deflagradas, todas de calibre 9 milímetros, além de 12 munições intactas para armas de calibre 38 e uma deflagrada.

Na sala os investigadores localizaram uma balança de precisão com capacidade de 15 quilos, 12 tijolos de maconha que estavam escondidos no interior de um saco de lixo preto, outro tijolo de crack e cerca de quatro tijolos de cocaína, além de outra balança de precisão pequena.

Na cozinha os policiais civis encontraram um caderno com várias anotações e ratificação do tráfico de drogas, além de alguns nomes. Em um quartinho no quintal durantes as buscas os policiais encontraram uma caixa de isopor com quatro pacotes contendo substância semelhante a cafeína e próximo a uma churrasqueira os policiais encontram ainda duas espingardas calibre 36 e um estojo de munições.

Diante dos fatos os investigadores indagaram Diego sobre o material, armas e o carregamento de drogas e ele disse que sua esposa nada sabia e que não poderia dar mais detalhes.

FLAGRANTE

Gomes solicitou a presença de peritos do Instituto de Criminalística (IC) que realizaram perícia na casa, nas armas e drogas e após receber voz de prisão o casal foi encaminhado ao prédio da Delegacia de Investigações Sobre Entorpeces (Dise), onde Diego e Talitha, foram ouvidos na presença de seus advogados e no início da tarde foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse irregular de armas de fogo de uso restrito e permitido e a tarde o caminhoneiro foi encaminhado ao Centro de Triagem de São Carlos, onde aguarda transferência para o Anexo de Detenção Provisória (ADP) de Araraquara.

Já a dona de casa foi escoltada para Cadeia Feminina de Ribeirão Bonito. As drogas e armas foram encaminhadas para o Instituto de Criminalística (IC) que deverá realizar toda perícia e expedir laudos que serão anexados ao inquérito policial que será encaminhado ao Ministério Público e Poder Judiciário.  

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias