Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Polícia

DIG prende vigilante acusado de abusar sexualmente da afilhada de 9 anos

19 Nov 2009 - 23h31Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -
No Dia Mundial do combate contra o Abuso Infantil, a Polícia Civil através da Delegacia de Investigações (DIG) e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) prenderam na tarde desta quinta-feira (19) o vigilante Laércio Pelicheck, de 43 anos. Ele é acusado de abusar sexualmente da afilhada de apenas 9 anos de idade.

A Polícia chegou até o pedófilo após uma pessoa ter deixado na caixa de correios da delegacia um cd com fotos e filmes do vigilante abusando da criança.

Após apurar que se tratava de Pelicheck, os investigadores foram até a agência bancária onde ele trabalha no interior do Campus I da USP e efetuaram a prisão. Alguns funcionários ainda tentaram dificultar o trabalho dos policiais.

A principio Pelicheck negou o crime, mas na delegacia os policiais mostraram as fotos e os vídeos a ele. Sem saída, ele confessou os abusos contra a afilhada e disse que tudo foi praticado no ano passado, mas a Polícia acredita que ele estava agindo até os dias atuais.

Imagens chocantes

OSão Carlos Agorateve acesso às imagens e as fotos e o que foi visto são cenas de extrema repugnância. Nas imagens Pelicheck aparece completamente nu e a criança praticando sexo oral nele. Em uma sequencia de fotos, a menina é mostrada completamente nua em poses variadas. Em uma das fotos, o acusado tenta realizar a penetração.

O porte físico avantajado do vigilante em comparação ao corpo franzino da menina chama a atenção.

Segundo a Polícia, a vítima passou por exames e foi revelado que não houve penetração.

Pelicheck disse que as imagens foram parar nas mãos da Polícia após ele ter perdido o pen drive que estava em seu carro.

Na casa do pedófilo, no Jardim Novo Horizonte, a Polícia apreendeu um computador e uma máquina fotográfica.

Revolta e indignação

O pai da criança que não quis se identificar disse à reportagem doSão Carlos Agoraque não se conforma com o que aconteceu com a filha e pede Justiça. “Eu quero que ele apodreça na cadeia”, disse ele.

Ele viu algumas imagens e logo em seguida passou mal e desmaiou, sendo socorrido pelos policiais da especializada.

Após diligências, a Polícia Civil pediu a prisão temporária do vigilante, que foi expedida pela Justiça.

Pelicheck que tem duas filhas está preso no Centro de Triagem de São Carlos até a conclusão das investigações. Se condenado, ele pode pegar de 8 a quinze anos de prisão.

Participaram das investigações toda a equipe da DIG, comandada pelos delegados Geraldo Souza Filho e Denise Gobbi Szakal.


comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias