quarta, 24 de julho de 2024
Intolerância religiosa

Centro espírita é atacado em São Carlos e integrantes ameaçados

Um morador de rua teria entregue à presidente do templo, uma carta onde tem a imagem de uma mãe de santo morta a tiros

21 Set 2023 - 08h32Por Marcos Escrivani
Objetos danificados - Crédito: arquivo pessoalObjetos danificados - Crédito: arquivo pessoal

Um caso de intolerância religiosa será investigado pela Polícia Civil de São Carlos. O caso que contem ameaças de morte aos frequentadores de uma religião afro e aconteceu por volta das 20h30 desta quarta-feira, 20.

A presidente do Centro Espírita localizado na rua Jesuíno de Arruda, no Jardim Paulista, disse em boletim de ocorrência que o local foi invadido e vandalizado. Teria recebido ainda uma carta de um morador de rua com conteúdo ameaçador e com a imagem de uma mãe de santo morta a tiros. Uma segunda carta, com teor similar, teria sido deixada em seu estabelecimento comercial situado na mesma rua e que vende artigos religiosos.

Intolerância

De acordo com a mulher, que disse ser presidente do Centro Espírita, a carta contém ofensas à religião afro a qual cultua e que teria sido definida como “bando de porcos”.

Até o nome de um vereador está citado em tal carta e que teria se prontificado para “acabar com essa porcariada sem tamanho. Isso que vocês chamam de religião que pra gente é coisa do demônio”. Na carta diz ainda que “uma porca já se foi. Bernadete”.

A carta

O São Carlos Agora teve acesso a carta que contém tons ameaçadores e intolerância religiosa. Abaixo ela é transcrita na íntegra (inclusive com erros ortográficos do seu autor/a):

“Vim dar o último aviso. Um grupo de pessoas já procurou o vereador na câmera (Câmara) pra acabar com essa porcariada sem tamanho. Isso que vocês chamam de religião que pra gente é coisa do demônio.

“Nós dos arredores vamos acabar com vocês bando de porcos. Deixamos essa foto pra vocês relembrar que isso também pode acontecer com vocês bando de porcos. Deixamos essa foto pra vocês relembrar que isso também pode acontecer com vocês ai dentro desse cercado de porcos.

“Uma porca já se foi Bernadete”.

Vereador citado emite nota de repúdio 

Com referência à matéria intitulada “Centro Espírita é atacado em São Carlos e integrantes ameaçados”, publicada nesta quinta-feira (21) pelo
site “São Carlos Agora”, venho a público repudiar com veemência a tentativa irresponsável e criminosa de vincular meu nome a esta
ocorrência deplorável.

Assim que fui informado do fato, entrei em contato com autoridades policiais para solicitar uma rigorosa apuração, acerca da invasão e atos de
vandalismo perpetrados contra um centro de culto religioso espírita na região central da cidade, conforme noticiou o referido site.
Abomino e não compactuo com atos de desrespeito e violência contra quaisquer religiões, sendo minha conduta na vida pessoal e na atividade
política. Repudio a intolerância religiosa, discriminação, preconceito, ou quaisquer outros atos atentatórios à liberdade de crença ou o livre
exercício dos cultos.

Vivemos, felizmente, sob a égide de uma Constituição que garante a inviolabilidade da liberdade de consciência e de crença e que assegura o
livre exercício dos cultos religiosos, garantindo a proteção aos locais de culto e as suas liturgias.

Expresso minha solidariedade à entidade religiosa atacada e manifesto minha confiança no trabalho investigativo da Polícia Civil, de modo a
elucidar os fatos com a brevidade que o tema requer, inclusive com a perícia do material encontrado no local.

A sociedade são-carlense, a qual este vereador atende como homem público de ilibada conduta, não pode ficar à mercê de crimes dessa
natureza e, tampouco, de ataques à honra daquele que está ciente de sua responsabilidade de bem representar a população de nossa cidade.

Leia Também

Últimas Notícias