Menu
sábado, 04 de abril de 2020
Madrugada violenta

Briga em bar termina com perseguição e dois esfaqueados e em estado grave em São Carlos

09 Dez 2019 - 10h15Por Redação São Carlos Agora
Golf ficou sujo de sangue - Crédito: Maycon MaximinoGolf ficou sujo de sangue - Crédito: Maycon Maximino

Uma briga em um bar no Centro de São Carlos terminou com dois homens esfaqueados na madrugada desta segunda-feira (9). As vítimas estão internadas em estado grave na Santa Casa de São Carlos.

O São Carlos Agora apurou que por volta da 0h30, o motorista de aplicativo Wilson José de Laia, de 40 anos, foi até o bar com a filha de 12 anos e foi até uma mesa onde amigos estavam reunidos para cobrar uma dívida de um acidente de trânsito que aconteceu no passado.

Neste momento houve uma confusão e o jovem identificado como Gabriel Henrique da Silva, de 30 anos, que tentou apartar a briga, acabou sendo esfaqueado por Wilson. Gabriel foi socorrido por amigos e encaminhado até a Santa Casa.

Dois amigos de Gabriel entraram em um Golf branco e passaram a ser perseguidos por Wilson que estava em um Peugeot. A perseguição terminou no cruzamento das ruas Monteiro Lobato e Padre Teixeira, na Vila Nery, onde o motorista do Golf perdeu o controle e bateu em um poste e na porta de um imóvel.

Wilson que estava logo atrás com a filha no carro desceu e partiu para cima dos ocupantes do Golf com a faca. Ele foi desarmado e com a própria faca foi esfaqueado várias vezes, inclusive no rosto e teve um dos olhos perfurado.

Em estado grave, Wilson foi socorrido pela Unidade de Suporte Avançado (USA) e encaminhado até a Santa Casa, onde também permanece internado no pronto socorro do hospital. Gabriel está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Durante a confusão, um Citröen e um carro de uma funerária que estavam estacionados acabaram danificados.

T.F.A., de 22 anos, e M.V.G., de 24 anos, foram conduzidos pelos PMs Simone e Alexandro até o prédio da DIG, onde serão indiciados pelo crime de tentativa de homicídio, mas devem ser liberados, já que trata-se de um caso de legítima defesa.

Wilson está sob escolta policial e o delegado Gilberto de Aquino pediu sua prisão temporária.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias