Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Alega que sofria ameaças

Autor de homicídio no Cidade Aracy se entrega na DIG

19 Jun 2018 - 18h01Por Redação São Carlos Agora
Autor de homicídio no Cidade Aracy se entrega na DIG - Crédito: Maycon Maximino Crédito: Maycon Maximino

O homem acusado de matar Wellington Raphael da Silva, de 31 anos, na noite do último dia 10, na rua Carolina Ferreira da Silva, no Cidade Aracy, se apresentou na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), na tarde desta terça-feira (19).

Segundo informações prestadas pelo comerciante autônomo Robson Fernandes Catarino, de 48 anos, ao delegado Gilberto de Aquino, ao saber que a polícia estava à sua procura resolveu se entregar na companhia do advogado.

Robson declarou que conhecia Wellington, vulgo “Lello”, desde 2006, quando ele ainda era adolescente, que tinha conhecimento do seu envolvimento com atos infracionais.

Robson foi ouvido pelo delegado Gilberto de Aquino na tarde desta terça-feira (19).

O comerciante também esteve preso por tráfico de drogas e no ano de 2010 houve um desentendimento entre ambos por disputa por ponto de venda de drogas, porém teria deixado a vida do crime e comprou um caminhão para fazer fretes. Ocorre, segundo ele, que Wellington vinha fazendo ameaças de morte, porém acabou preso em 2012.

Quando saiu da cadeia neste ano, Wellington teria continuado a ameaçar Robson, afirmando que havia saído da cadeia e iria acertas as contas do passado.

Robson se tornou proprietário de um bar na rua Cantor João Paulo, porém por problemas de saúde deixou aos cuidados de terceiros. Consta que Wellington frequentava o local e mandava recados com ameaça de morte.

Pensando em preservar sua integridade física, Robson adquiriu um revólver calibre 38, cinco tiros, por R$ 1,2 mil.

Alega Robson, que no dia dos fatos estava em casa, quando Wellington chegou de bicicleta e passou a chamá-lo de “bundão”, safado e pilantra, que deveria sair para acertar as contas.

O comerciante saiu armado e disse que Wellington estava com uma mão no guidão e outra na cintura. Imaginando que ele estivesse armado, efetuou três disparos.

Wellington ainda caminhou alguns passos, mas tombou morto em seguida.

Após o crime, Robson deixou o local e ficou escondido na casa de um amigo. Ele disse que não pretendia matar Wellington, que somente tomou tal atitude devido às ameaças que vinha sofrendo.

Sobre e a arma usada no crime, ele disse que jogou em uma trilha que liga o bairro Cidade Aracy à rodovia SP-215, que irá levar os policiais ao local para tentar encontrar a arma.

Após ser interrogado, o comerciante foi liberado.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias