Menu
segunda, 01 de junho de 2020
Polícia

2º DP esclarece tentativa de homicídio envolvendo adolescente no Jardim Zavaglia

27 Ago 2014 - 12h12
Vítima sendo socorrido após ter sido baleada. Foto Luciano Lopes - Vítima sendo socorrido após ter sido baleada. Foto Luciano Lopes -

No final da tarde de segunda-feira (25) os investigadores do 2º Distrito Policial conseguiram esclarecer uma tentativa de homicídio ocorrida na tarde do último sábado (23) contra uma auxiliar de cozinha de 30 anos. Ao ser chamada no portão de sua residência localizada na rua Júlia Paixão Davi, Jardim Zavaglia, foi atingida por tiros.  Ela foi amparada por um vizinho e o SAMU a socorreu para Santa Casa de Misericórdia onde foi internada em estado grave.

A autora dos disparos seria a enteada de um ex-presidiário conhecido como bim-bim.

Segundo informações, a jovem não aceitava um suposto relacionamento que a vítima tinha com o homem que seria atual companheiro da sua mãe.

Já no início da tarde de segunda-feira (25), sabendo que a Polícia Civil estaria a sua procura e poderia detê-lo a qualquer momento, bim-bim reuniu-se com seu advogado dizendo que não sabia os motivos das buscas da polícia e posteriormente sua enteada de 14 anos resolveu falar o que teria feito e ambos compareceram ao 2º Distrito Policial informando aos investigadores e o delegado Walkmar da Silva Negré que a história que estaria envolvendo bim-bim seria falsa.

http://media.saocarlosagora.com.br/_versions_/uploads/focus2distritopolicial-3_s300.jpgA garota de 14 anos relatou que teria sido ela a autora dos quatro tiros contra a auxiliar. Ela alega que há 4 meses estaria namorando um rapaz de nome Jailson, e a vítima não aceitava o namoro e teria passado a intimidar e ameaçar a menina de morte. Conta a adolescente que nunca procurou a polícia ou comunicou o pai, pois, temia que ele pudesse se envolver em outra confusão. A garota diz que as ameaças foram tantas que ela teria tomado a decisão de procurar um “nóia” (viciado em drogas) e encomendado uma arma de fogo para se defender.

Ela conta que comprou do rapaz um revólver calibre 32 municiado e na tarde de sábado teria resolvido colocar um fim nas ameaças seguindo sozinha com a arma até a frente da casa da auxiliar e após chamá-la no portão abriu fogo desferindo quatro tiros contra a desafeta. Depois ela fugiu e jogou a arma em um córrego. A menina de apenas 14 anos, diz que está arrependida e nunca teria passado pelo Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) ou teria sido abordada por policiais. A menina antes do ato infracional de tentativa de homicídio diz que se separou de Jailson. Após ser ouvida atentamente a adolescente que foi advertida pela autoridade policial foi liberada.

Diante da declaração da adolescente o delegado Walkmar da Silva Negré comunicou a Vara da Infância e Juventude sobre o esclarecimento do ato infracional de tentativa de homicídio, informando ainda que as buscas ao revólver serão intensificadas. O delegado ainda aguarda o restabelecimento da vítima que também deverá ser ouvida para dar nova versão sobre as alegações da adolescente.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias