Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Pet animais

Prefeitura entrega primeiros documentos do programa "Cão Comunitário"

Faísca e Fumaça são os primeiros cães a receber os cuidados do programa que consiste em uma parceria entre cuidadores e a Prefeitura

13 Jan 2021 - 07h08Por Redação São Carlos Agora
Prefeitura entrega primeiros documentos do programa "Cão Comunitário" - Crédito: divulgação Crédito: divulgação

A Prefeitura de São Carlos, por meio do Departamento de Defesa e Controle Animal da Secretaria de Serviços Públicos, realizou na manhã desta terça-feira (12/01), no canil municipal de São Carlos, a entrega dos primeiros documentos do Programa Cão Comunitário de São Carlos. O cão comunitário estabelece com a comunidade em que o cão vive laço de dependência e de afeto, embora não possua um responsável único e definido, com apoio da Prefeitura. Os dois primeiros cães a receber os cuidados, são dois vira latas que moram em uma praça do Jardim São Rafael, batizados por seus cuidadores de Faísca e Fumaça.

Implantado a partir deste ano no município, o “Programa Cão Comunitário” consiste na relação entre o  cão comunitário, o cuidador e município, em que cada um tem funções específicas para que o programa funcione. Um cachorro candidato a ser comunitário não deve ser agressivo, deve estar estabelecido na região e ter vínculo afetivo com seus cuidadores, que os mantém alimentados. 

A triagem é realizada quando um cão candidato a ser comunitário é reconhecido pelos cuidadores e pela Prefeitura, que no caso de São Carlos, é feita pela Secretaria de Serviços Públicos por meio do Departamento de Defesa e Controle Animal. Sendo assim, os cuidadores, assinam um termo de compromisso que os responsabilizam pela alimentação diária do animal; por fornecer água limpa; por manter abrigo, por avisar a Prefeitura quando o cão necessita de cuidados clínicos; por administrar medicações que o ambulatório veterinário municipal dispuser se necessário para os cuidados com o cachorro.

Já o Departamento de Defesa e Controle Animal, oferece os cuidados como a microchipagem de identificação do animal, vacinação e a castração, que além firmar a posse responsável dos cuidadores e impedir a transmissão de doenças, também impede que nasçam mais filhotes interrompendo o ciclo de nascimento de cães nas ruas, trazendo benefícios tanto para os animais quanto para a sociedade.

“Do ponto de vista em saúde, o programa é uma questão de bem-estar para esses animais que continuarão a ser atendidos pelo departamento e por seus cuidadores, abrindo a oportunidade que a Prefeitura possa dar atenção para outros animais, que realmente estão em estado de abandono”, enfatizou o diretor do Departamento de Defesa e Controle Animal da Secretaria de Serviços Públicos, Fernando Magnani.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias