Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
Pet animais

Parque Ecológico "Dr. Antonio Teixeira Vianna " de São Carlos completa 37 anos

09 Set 2013 - 14h40
Foto: Tiago da Mata / SCA - Foto: Tiago da Mata / SCA -

Hoje, dia 9 de setembro, o Parque Ecológico "Dr. Antonio Teixeira Vianna " de São Carlos completa 37 anos.

Confira abaixo a galeria de fotos com alguns animais que vivem no Parque.

Fundado em 1976, o Parque Ecológico de São Carlos tem uma das mais interessantes histórias de zoológicos do Brasil. A área foi uma fazenda que depois se transformou em área pública com a captação de água do Espraiado, fundada no início do século passado. Ainda em bom funcionamento, o local foi piscina pública, abrigou um estande de tiro do Tiro de Guerra e, posteriormente, sediou uma fundação que deu os primeiros passos para a instalação do Parque Ecológico ainda na década de 70.

O Parque é mantido pela prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos. É aberto para visitação gratuita de terça-feira a sábado, das 8h às 16h30, domingo, das 8h às 17h30, telefones 16-3361-4456 / 3361-2429 ou pesc@pesc.org.br.
Local: Estrada Municipal Guilherme Scatena, km 2, ao lado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Nascimentos

O Parque já foi agraciado com o nascimento de vários animais de diversas espécies, algumas ameaçadas de extinção como o Mico Leão Dourado (espécie ameaçada da Mata Atlântica), a Anta (considerado o maior mamífero terrestre da América do Sul, e um dos mais ameaçados no Estado de São Paulo), o Papagaio Cara Roxa (ave ameaçada de extinção), entre outros animais como o Mico Leão Preto, pequeno primata que ocorre nas matas de interior do Estado de São Paulo.

Entre as espécies ameaçadas pode-se destacar o Urso-de-óculos. O Parque foi pioneiro no Brasil na reprodução dessa espécie ameaçada e já completou 10 animais nascidos em São Carlos e que hoje podem ser vistos em zoológicos de Curtiba, Ribeirão Preto, Sapucáia do Sul e Salvador.

Tratamento

Entre os serviços socioambientais realizados pelo Parque, todos os anos mais de 200 animais silvestres são levados para tratamento ao Hospital Veterinário do Parque Ecológico. Os animais, geralmente vítimas de atropelamentos nas rodovias e estradas da região, são trazidos ao Parque pela Policia Militar Ambiental, Rodoviária e Corpo de Bombeiros.

Segundo Fernando S. Magnani, administrador do Parque, é obrigação da instituição oferecer esse serviço, dando a oportunidade de recuperação para muitos animais.  "São lobos guarás, onças pardas, seriemas, gaviões, corujas e outros animais como cachorro do mato e tatus, que recebem tratamento e que após se recuperarem podem, ou não, voltar à natureza", explicou.

Um exemplo de sucesso na luta pela recuperação e sobrevivência é o exemplar de onça parda, macho, conhecido como "Paraíba", que chegou ao Parque há quase 10 anos. Quando chegou, após um grave acidente, o animal não se movimentava e apresentava várias fraturas e escoriações pelo corpo. O apelido carinhoso se deu em homenagem a um estagiário de veterinária, nascido em João Pessoa, capital da Paraíba, que na época contribuiu nos cuidados e recuperação da onça. Hoje "Paraíba" pode ser observado no recinto, juntamente, com outras fêmeas da espécie.

O Parque também recebe animais órfãos, que são criados e, em sua maioria, destinados a programas que auxiliem na preservação de suas espécies.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias