Menu
quarta, 13 de novembro de 2019
Pet animais

Acidentes por animais peçonhentos: o que fazer e como evitar

17 Out 2019 - 07h47Por Redação São Carlos Agora
Acidentes por animais peçonhentos: o que fazer e como evitar - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Em casos de acidentes por animais peçonhentos, procure o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível. Além disso, outras medidas podem auxiliar como higienizar o local com água e sabão e aplicar de compressa morna.

Por fim, se possível, tente capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde. O procedimento, porém, deve ser feito com segurança e só feito se não demandar muito tempo, já que a prioridade é o atendimento médico urgente.

ACIDENTE COM ESCORPIÃO

O que fazer:

– Limpe o local com água e sabão;

– Aplique compressa morna no local;

– Procure o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível;

O que não fazer:

– Não faça torniquete ou garrote, também não fure, corte, nem queime ou esprema o local da picada;

– Não aplique qualquer tipo de substância sobre o local da picada (álcool, querosene, fumo, ervas, pó de café, terra), nem faça curativos que fechem o local, pois isso pode favorecer a ocorrência de infecções;

– Não beba bebida alcoólica ou qualquer outra substância com intuito de tirar a dor, pois além de não agir contra o veneno, ainda poderá causar complicações no quadro clínico;

– Não coloque gelo ou água fria no local da picada, pois acentua a dor.

O Instituto Butantan, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde e que desenvolve pesquisas com animais peçonhentos, também reforça que o mais importante é procurar socorro médico.

O uso de pomadas no local não é recomendado, pois pode alterar a cor da pele, além de não impedir a penetração do veneno. Assim como nos acidentes ofídicos, deve-se lembrar que torniquete, incisão e sucção no local da picada são prejudiciais.

Como prevenir acidentes por escorpião

– Mantenha jardins e quintais limpos; evite acumular entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades de casa;

– Evite folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas; mantenha a grama aparada;

– Limpe periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas;

– Chacoalhe as roupas e sapatos antes de usá-los, pois aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo;

– Não coloque as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres. Usar calçados e luvas de raspas de couro para atividades em que seja preciso colocar a mão e pisar em buracos, entulhos e pedras;

– Vede as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer. O escorpião apresenta hábito noturno, e dessa forma é possível evitar que ele entre em casa;

– Use telas em ralos do chão, pias ou tanques;

– Vede frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e as paredes. Procure consertar rodapés despregados, coloque saquinhos de areia nas portas e telas nas janelas;

– Afaste as camas e berços das paredes;

– Evite que roupas de cama e mosquiteiros encostem ao chão;

– Não pendure roupas nas paredes;

– Acondicione lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos que servem de alimento para os escorpiões;

– Preserve os inimigos naturais de escorpiões e aranhas: aves de hábitos noturnos (coruja, joão-bobo), lagartos, lagartixas e sapos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias