Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021
Alô Doutor

Operação do Ipem-SP reprova 17% dos produtos hospitalares analisados em laboratório

Foram fiscalizados itens como lençóis hospitalares descartáveis, gaze, curativos, ataduras, luvas cirúrgicas, algodão, suturas, fios cirúrgicos, álcool gel, entre outros

18 Out 2021 - 07h12Por Redação
Ao todo foram verificados 23 produtos e encontradas irregularidades em 4 - Crédito: DivulgaçãoAo todo foram verificados 23 produtos e encontradas irregularidades em 4 - Crédito: Divulgação

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, realizou na quinta-feira, 14 de outubro, a Operação “Alô Doutor”, para avaliar se o conteúdo de produtos hospitalares e cirúrgicos são os mesmos indicados nas embalagens. 

Foram fiscalizados itens como lençóis hospitalares descartáveis, gaze, curativos, ataduras, luvas cirúrgicas, algodão (linha profissional), suturas, fios cirúrgicos, álcool gel, antissépticos, água oxigenada 10 volumes, toalhas de papel, fitas cirúrgicas, álcool com 92% e 70%, dentre outros produtos encontrados em pontos de vendas especializados. 

Ao todo foram verificados 23 produtos e encontradas irregularidades em 4 (17%). As avaliações aconteceram simultaneamente em cinco laboratórios do instituto sediados nos municípios de Bauru, Ribeirão Preto, São Carlos e na capital paulista. 

Acesse http://www.ipem.sp.gov.br/images/07imprensa/ipem_na_midia/ipem_na_midia_2021/IpemSPOpAloDoutor14102021.pdf e confira a listagem com as irregularidades encontradas pelas equipes de fiscalização do Ipem-SP. 

Representantes das empresas fiscalizadas são previamente convidados a presenciar a análise. Nos casos de autuação, os fabricantes e estabelecimentos com produtos irregulares têm o prazo de 10 dias úteis para apresentar defesa junto ao Ipem-SP. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. 

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias