Menu
terça, 28 de setembro de 2021
"De Olho no Rolo"

Ipem-SP encontra erros nas medidas de papel higiênico

Durante a operação 100% dos produtos analisados, da linha institucional, apresentaram medidas menores que as indicadas nas embalagens

06 Ago 2021 - 07h27Por Redação
Durante a ação foram verificados três produtos de uso doméstico - Crédito: DivulgaçãoDurante a ação foram verificados três produtos de uso doméstico - Crédito: Divulgação

Fiscais do Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, analisaram as medidas – largura e comprimento – de diversas marcas de papel higiênico das linhas doméstica e institucional, a fim de verificar se a indicação apresentada pelo fabricante na embalagem está correta.

Durante a ação, realizada no dia 5 de agosto, no laboratório do Ipem-SP na capital, foram verificados três produtos de uso doméstico. Deste total, três (100%) foram aprovados. Confira a tabela, acesse http://www.ipem.sp.gov.br/images/07imprensa/ipem_na_midia/ipem_na_midia_2021/OPERACAODEOLHONOROLO05082021rolodomestico.pdf.

Em 29 de julho, no laboratório do Ipem-SP na capital, foram verificados seis produtos de uso institucional, àqueles utilizados em ambientes de alto fluxo como banheiros públicos, vestiários, industrias, hospitais e clínicas. Deste total, seis (100%) estavam irregulares, com autuação dos fabricantes. Confira a tabela com as irregularidades, acesse http://www.ipem.sp.gov.br/images/07imprensa/ipem_na_midia/ipem_na_midia_2021/OPERACAODEOLHONOROLO29072021_roloinstitucional.pdf.  

Para o secretário da Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa, “operações como essa, em papel higiênico, realizadas pelo Ipem-SP são fundamentais, pois, trata-se de um item do cotidiano da população e é importante que o consumidor saiba que as equipes do instituto estão atuando contra irregularidades em itens de consumo no seu dia a dia”.

“Os produtos foram coletados pelos fiscais do Ipem-SP em diferentes pontos de venda no Estado de São Paulo. Além de confirmar se o comprimento e a largura estão de acordo com o descrito na embalagem, os fiscais também avaliam se o produto encontra-se de acordo com a padronização obrigatória”, explica o superintendente, Ricardo Gambaroni.

As empresas autuadas têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias