Menu
quarta, 20 de outubro de 2021
Série A3

Velo Clube perde invencibilidade e dá adeus ao acesso. Monte Azul renasce das cinzas

15 Abr 2019 - 08h43Por Redação
Velo Clube perde invencibilidade e dá adeus ao acesso. Monte Azul renasce das cinzas - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Os jogos de volta das quartas de finais da Série A3 forma marcados pela surpresa. Dos quatro times favoritos por decidirem em casa, três foram derrotados e estão fora do torneio. As quatro decisões foram realizadas no sábado

O primeiro a garantir sua vaga entre os quatro finalistas foi o Desportivo Brasil, que recebeu no Estádio Ernesto Rocco o Comercial. O Bafo, jogava pelo empate, já que havia vencido em Ribeirão Preto. O Comercial poderia ter aumentado suas chances logo no começo do jogo, mas desperdiçou grande oportunidade com Romarinho. Na sua primeira chegada, aos 17 minutos, o Dragão Chinês abriu o placar. Vinicius tocou para Thiaguinho livre na área, dominar e bater na saída do goleiro Leandro. Aos 35 minutos, após receber cruzamento rasteiro, Lucas Douglas ajeitou para Alex chegar batendo e aumentar a conta. Ainda no primeiro tempo, Caio Vieira descontou de pênalti, após a bola bater no braço do zagueiro Glauco. Na volta do intervalo, o Desportivo Brasil voltou melhor e logo aos 6 minutos, após cobrança de escanteio, o mesmo Glauco que havia cometido o pênalti se redime fazendo de cabeça o terceiro do DB. A partir daí, o Comercial se lançou ao ataque e buscava a qualquer custo encostar novamente no placar. Porém, o segundo gol aconteceu tarde demais. O zagueiro Clebão deu um chutão e a bola foi ajeitada por Cortez para Léo Coelho que dividiu seu chute com Vinicius do DB e mandou um foguete de fora da área no ângulo de Eder. O árbitro deu gol contra de Vinicius. Ainda houve tempo para o mesmo Leo Coelho finalizar para uma sensacional defesa de Eder. Com o resultado de 3x2 a favor, o Desportivo Brasil passou para a semifinal.

Ali perto, na Arena Capivari, o Capivariano era quem tinha a situação mais cômoda em suas mãos. Havia vencido o Monte Azul fora de casa e poderia até perder pela contagem mínima, que garantia sua vaga. Mesmo jogando fora de casa, o Monte Azul começou em cima do Capivariano e quase abriu o placar quando Jhonny arriscou de fora da área. A bola saiu rente a trave. Aos poucos, o time de Capivari equilibrou as ações, mas não conseguia criar lances de perigo. No segundo tempo, o Capivariano voltou mais ligado do intervalo e Bruno Sabiá logo no comecinho desviou e a bola passou raspando a trave. Logo depois, Douglas fez boa jogada individual e só não marcou porque a bola explodiu na trave. O jogo teve que ser paralisado, pois a torcida do Monte Azul estava atirando balas (doces) no Assistente. A Polícia foi chamada para reforçar a área e evitar “novas agressões.” Após a paralização, o Monte Azul voltou a se destacar e aos 31 minutos, após falta cobrada por Ferrugem, Lucas Cezane apareceu no segundo pau livre e desviou para o gol. O gol fez um bem danado ao Monte Azul que passou a buscar a classificação e o merecido gol veio aos 47 do segundo tempo.  Vinicius Silveira recebe de Ferrugem passa por dois e cruza na área. Casca bate, a bola desvia no zagueiro e sobra limpa para Jhonny fuzilar o goleiro Cristhopher e fazer 2x0, resultado suficiente para garantir a classificação para a semifinal.

Em Bauru, quase 4 mil pessoas estiveram no Alfredo de Castilho para empurrar o Noroeste contra o Barretos. O time da casa, precisava de uma vitória simples, enquanto para os visitantes o empate era suficiente. Antes do jogo, era nítido o clima de já ganhou principalmente entre alguns membros da diretoria, que de forma arrogante já pensavam na semifinal. Com o passar dos minutos no primeiro tempo, toda festa foi se transformando em tensão. A torcida que havia começado o jogo fazendo barulho, aos pouco foi se calando e algumas vaias foram surgindo. O único grande lance no primeiro tempo foi uma jogada de Richarlyson que deixou Jhon Egito a vontade para fazer o gol, mas este parou no goleiro Wendell. No segundo tempo, o Noroeste voltou melhor e apostava nas jogadas pelo lado direito com o lateral Pacheco. Numa jogada bem trabalhada com Chico, este deixou Caio Barbosa a vontade para marcar, mas ele conseguiu errar. O castigo veio num conta ataque puxado pelo lado direito, Bruno Smith recebeu na entrada da área e rolou para Iran que em velocidade passou por dois marcadores e finalizou na saída de Cairo para fazer o gol que deu a classificação ao Barretos.  

No Benitão em Rio Claro, o grande favorito ao acesso Velo Clube recebeu o Audax. Apesar do estado crítico do gramado, devido às fortes chuvas que caíram na região, o Velo foi para o ataque, buscando aumentar sua vantagem. O Audax respondia em contra ataques que não assustavam a zaga Velista. O jogo foi para o intervalo e na volta a história era a mesma. O lateral Léo Santos acertou a trave direita após subir livre de cabeça dentro da área. O jogo corria e a pressão mudava de lado. Com a expulsão de Matheus Azevedo, o Audax teria um jogador a menos e apenas 15 minutos para buscar a classificação. E o que parecia impossível aconteceu. Matheus Marcondele recebeu livre na lateral esquerda, trouxe para dento e do bico da grande área acertou um belo chute no ângulo do goleiro Felipe que nada pode fazer. O Velo ficou atordoado com o gol e entrou em parafuso. Três minutos depois, parecia replay. Matheus Marcondele, já negociado com o futebol turco, mostrou novamente sua qualidade ao receber no lado esquerdo trazer para o meio e fazer novamente um golaço. Com este resultado, acabaria ali uma invencibilidade do Velo Clube de 17 jogos e o melhor time da primeira fase estava eliminado. Por outro lado, Matheus Marcondele chega aos 10 gols e terá pelo menos mais dois jogos para tentar buscar o acesso e a artilharia do campeonato que por enquanto está com Lucas Douglas do Desportivo Brasil com 11.

Seguindo os critérios de classificação, as semifinais ficarão da seguinte forma:

Desportivo Brasil x Monte Azul

Barretos x Audax

Os primeiros jogos serão em Monte Azul Paulista e Osasco. Na volta, os mesmos confrontos acontecerão em Porto Feliz e Barretos. Em caso de resultados iguais nas duas partidas, o acesso ficará com Desportivo Brasil e Barretos.

CORREÇÃO

Na matéria publicada no dia 8 de abril, foi citado que em caso de igualdade nos resultados, as partidas seriam decididas nos pênaltis, mas conforme o Artigo 13 do Regulamento do Campeonato Paulista da Série A3, “persistindo a igualdade, prevalecerá a melhor campanha na somatória de todas as fases”. (colaborador Ednelson Simonetti - MTB 88063)

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias