Menu
terça, 02 de março de 2021
Esportes

Tenista de São Carlos tenta manter alto nível na Colômbia

21 Set 2016 - 13h08Por Redação
Foto: João Pires/FotoJump - Foto: João Pires/FotoJump -

Os tenistas do Centro de Formação e Rendimento, CFR, Caio Silva, Marvin Spiering e Oscar Gutierrez fizeram partidas equilibradas esta semana no ATP Challenger de Santos, torneio de US$ 50 mil em prêmios. Silva e Gutierrez passaram o qualifying e Spiering disputou o primeiro ATP Challenger da carreira.

Depois de passar pelo quali e conquistar três pontos, que devem ajudá-lo a subir 60 posições no ranking mundial, o santista Caio Silva, 972º, fez uma partida de três sets contra o cabeça de chave 4, Renzo Olivo, e foi superado por 6/1 5/7 6/2.

Silva busca conquistar bons resultados este ano, depois de passar oito meses parado, por conta de um edema no punho direito, ficando fora dos torneios entre setembro de 2015 e maio de 2016. Em agosto, fez semifinal no Future de Telavi, na Geórgia.

"Minha atuação foi boa aqui em Santos. Todo mundo sabe que nunca é fácil jogar em casa, principalmente porque eu não havia tido bons resultados em outros Challengers. Fiquei feliz por ter passado o quali, depois tive um adversário que está num nível muito bom e mais preparado. Fiquei satisfeito com o jogo, consegui levar o segundo set e no terceiro tive as minhas chances, mas em alguns pontos decisivos fiz escolhas erradas, ele jogou bem", falou.

"Meus próximos torneios serão na Colômbia e o meu foco é manter o nível alto para tentar tirar o máximo de proveito de todas as competições que tenho pela frente", explicou o santista, que ainda joga duplas em Santos ao lado do chileno Bastian Malla. "Dependendo do resultado nas duplas jogo o Challenger de Medellin na semana que vem. Caso siga ganhando em Santos, vou para os Futures de Valledupar, Manizales e Neiva, nas semanas seguintes", completou.

Aos 19 anos, o mato-grossense Marvin disputou pela primeira vez a chave principal de um ATP Challenger. Ele foi derrotado pelo equatoriano, Gonzalo Escobar, por 6/3 6/2.

"Tentei não entrar pressionado por estar jogando o primeiro Challenger e acho que deu certo. Consegui me impor no começo do jogo, estava bem atento para não cometer erros bobos, mas com o andamento do jogo, mentalmente fui ficando um pouco cansado e ele passou a dominar. Mas, estou feliz com a experiência e espero jogar outros torneios deste nível", disse Marvin, que conquistou seu primeiro ponto na ATP em julho deste ano, no Future de Campos do Jordão.

Outro tenista do CFR que conquistou os pontos por ter passado o qualifying em Santos foi o gaúcho Oscar Gutierrez, que deve subir em torno de 30 posições no ranking mundial. Ele caiu diante de Máximo Gonzalez, por 6/1 6/3.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias