quarta, 18 de maio de 2022
Castigo em Americana

São Carlos perde pênalti, a invencibilidade e a liderança

Equipe fez uma péssima partida e contou com a displicência do zagueiro Felipe Rocha que fez firula na cobrança da penalidade

01 Set 2021 - 17h06Por Marcos Escrivani
São Carlos perdeu a invencibilidade em Americana - Crédito: Divulgação/São Carlos FCSão Carlos perdeu a invencibilidade em Americana - Crédito: Divulgação/São Carlos FC

O São Carlos perdeu um pênalti, a invencibilidade e a liderança do grupo 3 da Série B do Campeonato Paulista. Na tarde desta quarta-feira, 1, sofreu a primeira derrota na competição para o Rio Branco, por 1 a 0, no estádio Décio Vitta, em Americana. Rodrigo Pelé, aos 20 minutos do segundo tempo marcou para os anfitriões.

Com o resultado, a Águia permaneceu com 7 pontos e viu o Rio Branco assumiu a primeira colocação (com os mesmos sete pontos) após quatro rodadas.

O jogo em si foi de domínio do Rio Branco que criou pelo menos sete chances de gol e aproveitou uma. O São Carlos não reeditou as apresentações anteriores, mas teve uma penalidade ao seu favor quando a partida estava empatada. O zagueiro Felipe Rocha quis enfeitar demais a cobrança e praticamente recuou para o goleiro, perdendo a chance de colocar o time são-carlense em vantagem.

Domingo, 5, a equipe comandada pelo técnico Marcos Campagnollo tenta a reabilitação e enfrenta no estádio municipal Professor Luís Augusto de Oliveira, a partir das 10h, o Independente de Limeira.

FABRYCIO 2 a 0

Na primeira etapa se o São Carlos segurou o empate foi graças ao goleiro Fabrycio que fez duas grandes defesas e impediu a vitória parcial do Rio Branco que teve uma terceira chance através de uma falta.

O Tigre mandou até aos 35 minutos quando teve uma excelente chance de abrir o marcador através de Pimentel que chutou forte. Aos 34 minutos Luís Antonio cobrou com maestria uma falta e a bola bateu na rede pelo lado de fora. Aos 36 minutos novamente Pimentel que mandou uma ‘bomba’ da intermediária e Fabrycio espalmou para escanteio.

Vendo que o Rio Branco massacrava, o técnico Marcos Campagnollo providenciou a estreia de Higor, contratado na segunda-feira no lugar de Hudson. A partir daí a Águia ganhou mais consistência e equilibrou a partida nos 10 minutos finais da etapa inicial.

FIRULA E CASTIGO

No segundo tempo, o São Carlos foi castigado pela firula do zagueiro Felipe Rocha que desperdiçou uma penalidade máxima. A partida começou com o Rio Branco pressionando e aos 5 minutos quase abriu o placar.

Apesar da pressão, a equipe de Campagnollo estava melhor postada e saia bem nos contra golpes e aos 14 minutos a chance de sair na frente. Pablo foi derrubado pelo goleiro Felipe e o árbitro marcou penalidade máxima. O zagueiro Felipe Rocha foi o responsável, mas displicente e com muita firula, chutou fraco para a defesa do goleiro Felipe.

O Rio Branco cresceu ainda mais na partida e aos 20 minutos após rápida jogada de ataque, Rodrigo Pelé fez de cabeça 1 a 0. Aos 32 minutos o mesmo atacante perdeu um gol incrível ao driblar a zaga são-carlense e chutar por cima do gol.

Nos minutos finais, perdido em campo, o São Carlos foi mais transpiração do que técnica e pouco criou. O Rio Branco optou por deixar o tempo passar e garantiu a vitória.

Leia Também

Últimas Notícias