quinta, 07 de julho de 2022
Série B

São Carlos encara Batatais na estreia de Petterson Martins

Novo comandante busca arrumar a casa e colocar a Águia no caminho das vitórias; pela frente, o lanterna do grupo 3

20 Mai 2022 - 10h13Por Marcos Escrivani
Petterson conversa com atleta durante o treino: hora de reação na Bezinha - Crédito: Divulgação/São Carlos FCPetterson conversa com atleta durante o treino: hora de reação na Bezinha - Crédito: Divulgação/São Carlos FC

Após ser goleado pelo XV, em Jaú (5 a 0) e ver o técnico Fabrício Morozetti ser demitido, o São Carlos vai em busca da reabilitação no Campeonato Paulista da Série B. Às 15h deste domingo, 22, no estádio municipal Professor Luís Augusto de Oliveira, enfrenta o Batatais no encerramento do primeiro turno do grupo 3.

Frente a frente as duas equipes com piores campanhas nas quatro primeiras rodadas. O São Carlos é o antepenúltimo colocado com 4 pontos e o Batatais amarga a lanterna e vem de quatro derrotas seguidas.

Para este compromisso, a principal novidade da Águia está no banco de reservas. Apresentado na segunda-feira, 16, Petterson Martins faz a estreia e de cara, com a missão de colocar o clube no caminho das vitórias e consequentemente reabilitação.

Em entrevista ao São Carlos Agora, o novo comandante demonstrou otimismo e acredita que na reação da Águia. Disse que neste primeiro compromisso o importante é conversar e incentivar os atletas, mas também procurar apresentar algumas novas formas de atuar.

Sobre o adversário, acredita que o Batatais deverá impor muitas dificuldades pois, apesar das derrotas, assinalou, demonstrou ser um time competitivo.

A ENTREVISTA

São Carlos Agora - Após uma semana de trabalhos, qual avaliação que faz do grupo do São Carlos?

Petterson Martins - Uma primeira semana bem proveitosa, pudemos conhecer melhor o elenco, diagnosticar pontos positivos e também algumas carência. Os atletas estão motivados e sabendo da necessidade de uma reação imediata dentro da competição, estamos confiantes em poder elevar o nível de performance e automaticamente isso nos deixará mais próximo do objetivo.

SCA - Irá proporcionar alguma modificação na equipe em relação ao time que vinha jogando?

Petterson - Ainda temos algumas dúvidas, alguns atletas entregues ao departamento médico que vem trabalhando muito para que eles possam estar disponíveis. Também estamos atentos ao mercado em busca de algumas situações pontuais que possam agregar ao nosso elenco. Sabemos que o tempo é curto mas esperamos poder regularizar a situação desses atletas para que tenhamos mais opções.

SCA - Nesta partida, vale mais a conversa com os jogadores e poderá ver algo do novo técnico?

Petterson - Acredito que nesse primeiro momento a conversa é muito importante sim, mas também estamos procurando inserir alguns aspectos técnicos e táticos que acreditamos ser importante para a próxima partida.

SCA - O São Carlos ainda não apresentou um futebol convincente na Bezinha. Há tempo para fazer com que a equipe consiga evoluir técnica e taticamente?

Petterson - Sabemos que o tempo é curto e estamos confiantes em uma melhora. Nossa ideia nesse primeiro momento é continuar utilizando o que a equipe vinha apresentando de bom e procurar evoluir em alguns setores no qual talvez as coisas não estavam acontecendo tão bem.

SCA - Enfrentar o lanterna do grupo é algo que ajuda ou poder ser ainda mais perigoso? Por que?

Petterson - Independente da situação na tabela do nosso adversário, sabemos que teremos uma partida muito difícil pela frente. O Batatais vem fazendo jogos muito competitivos e vendendo caro as derrotas. Sabemos que eles também precisam vencer e isso torna um confronto ainda mais equilibrado onde tenho certeza que as duas equipes vão procurar jogar, o que torna o jogo mais atraente para quem estiver assistindo. Contamos muito com o apoio do nosso torcedor para buscarmos uma reação já na próxima partida.

SCA - Qual a pressão pela necessidade de uma vitória?

Petterson - Sabemos que o resultado positivo é muito importante e trabalhamos muito durante a semana para isso. Mas não podemos deixar que isso se transforme em pressa e desespero, Vamos procurar a vitória o tempo todo mas dentro de uma organização e sabendo que temos 90 minutos para vencer a partida.

Leia Também

Últimas Notícias