Menu
sábado, 08 de agosto de 2020
Rotina diária

Quarentena atrapalha, mas karatecas treinam em casa para manter a forma

13 Abr 2020 - 06h48Por Marcos Escrivani
Em casa, karatecas procuram manter o condicionamento físico - Crédito: DivulgaçãoEm casa, karatecas procuram manter o condicionamento físico - Crédito: Divulgação

A pandemia do novo coronavírus atrapalhou todo o cronograma de trabalho das equipes de alto rendimento de todo o mundo e em São Carlos a história não é diferente. Em todas as modalidades esportivas, campeonatos adiados e/ou cancelados e a orientação para que os atletas fiquem em casa e sigam a orientação do Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar aglomerações.

O karatê segue o exemplo. A equipe Wada, sob as orientações do técnico Adriano Wada foi dispensada, mas os atletas são-carlenses que estão na equipe de alto rendimento realizam atividades diárias em suas casas.

“As atividades ficam prejudicadas, mas não podemos ficar zerados. Todos treinam em suas residências, principalmente as formas de combate (kata) onde eles se defendem de um oponente imaginário”, salientou. “Além dos treinos técnicos, eles realizam atividades físicas que são fundamentais para um bom desempenho. Semanalmente enviou pelo WhatsApp um cronograma intercalando atividades físicas e técnicas (kata e luta) e depois todos me passam um feedback e falam como se sentem”, afirmou Adriano.

O técnico são-carlense salientou ainda que encaminha vídeos de treinos e de competições que servem como estímulo. “Além de todos representarem São Carlos, vários integram a seleção paulista e seleção brasileira e acredito que vários eventos irão acontecer no segundo semestre, quando esta tormenta passar”, disse ao se referir a pandemia. “Sou otimista e tenho convicção que teremos competições ainda este ano”, garantiu. “Por isso temos que estar preparados”.

MENS SANA EM CORPORE SANO

Adriano afirmou ainda que não se preocupa somente com a questão física e técnica dos seus atletas. No karatê, estar bem mentalmente é fundamental. Por este motivo, disse que faz questão de trabalhar o psicológico de todos os atletas.

“O departamento específico do Projeto Olímpico irá trabalhar pelo menos 15 minutos por dia a parte mental dos seus atletas. Considero isso importantíssimo e vamos seguir o mesmo caminho”, garantiu Adriano, finalizando que enfatiza ainda uma boa alimentação para seus atletas. “Tudo é fundamental para que eles retornem 100% quando tudo voltar a rotina normal”, finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias