quinta, 07 de julho de 2022
Talentos da terra

Judocas são-carlenses brilham em competições internacionais

Aproximadamente 500 atletas de vários países, participaram das competições, que receberam chancela da Confederação Pan-Americana

16 Mai 2022 - 15h06Por Redação
Orgulhosas, Maria e Ana Paula exibem as conquistas em terras baianas - Crédito: DivulgaçãoOrgulhosas, Maria e Ana Paula exibem as conquistas em terras baianas - Crédito: Divulgação

As judocas Ana Paula Rossi e Maria Maia, da Academia Tigre/Sindspam, brilharam em competições internacionais que aconteceram na última semana em Salvador/BA. Ambas estiveram presentes no Sul-Americano Veteranos, do Pan-Americano Open Veteranos e do Campeonato Pan-Americano de Veteranos, todos realizados no Shopping Paralela.

Ana Paula sagrou-se campeã no Pan-Americano Open, vice-campeã Pan-Americana de Veteranos & Kata e também conquistou o bronze no Sul-Americano de veteranos. Já Maria Maia foi campeã do Pan-Americano Open e do Pan-Americano-Veteranos, além do vice-campeonato Sul-Americano Veteranos. Ambas agradeceram o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e do Sindspam, que cede o espaço para treinamentos.

Aproximadamente 500 atletas de vários países, participaram das competições, que receberam chancela da Confederação Pan-Americana e foram organizadas pela Federação Baiana (Febaju) com apoio da Confederação Brasileira (CBJ) e do Governo do Estado da Bahia por meio da Superintendência de Esportes da Bahia (Sudesb).

Para Marcelo Ornelas, presidente da Febaju, o projeto inovador de realizar uma competição desse porte dentro de um centro comercial de grande movimentação de público ajudará a popularizar ainda mais o judô na Bahia e poderá atrair novos fãs e praticantes à modalidade.

“Uma das grandes vantagens dessa estrutura é a visibilidade. Um shopping como esse recebe, em média, 20 mil pessoas por dia. No final de semana, dobra. E, claro, as agências, TV, todo o setor de comunicação teria mais facilidade de vir pro shopping, fazer filmagem, entrevista. Então, a gente ganha muito na questão da visibilidade do evento que, para um evento internacional, às vezes, mesmo sendo num ginásio, a gente perde um pouco devido a estar num lugar fechado”, diz Ornelas.

Leia Também

Últimas Notícias