Menu
terça, 28 de setembro de 2021
Série B

João Batista diz que São Carlos tem o “estilo de jogo que gosta”

Em um campeonato de “tiro curto”, técnico diz que os atletas possuem ímpeto e irá trabalhar novas situações de jogo

09 Set 2021 - 12h51Por Marcos Escrivani
João Batista: “Temos totais condições de reverter tudo, pois o campeonato e o grupo são bastante equilibrados” - Crédito: DivulgaçãoJoão Batista: “Temos totais condições de reverter tudo, pois o campeonato e o grupo são bastante equilibrados” - Crédito: Divulgação

O técnico João Batista iniciou oficialmente os trabalhos no São Carlos na terça-feira, 7, em substituição a Marcos Campagnollo que rescindiu o contrato e dirige atualmente a Matonense.

Até a terceira rodada da fase de classificação a Águia estava invicta e liderava o grupo 3 com 7 pontos. Porém, nas duas últimas rodadas, sofreu duas derrotas e caiu para a terceira colocação.

Em um ambiente um tanto quanto pressionado, João Batista assume o clube com a necessidade de buscar a reabilitação que pode acontecer neste domingo, 12, quando encara o Mogi Mirim na abertura do segundo turno. O jogo será às 10h no estádio Vail Chaves. O Mogi tem 4 pontos, está em quinto lugar e no primeiro turno, deu Águia (1 a 0).

No contexto geral, as duas equipes precisam da vitória para sonhar com a classificação para a segunda fase do torneio. Com esta pressão, João Batista terá uma “semana cheia” para conhecer os atletas, conversar bastante e começar a assinar seu trabalho técnica e taticamente.

Em uma entrevista ao São Carlos Agora, João Batista afirmou que o São Carlos tem um estilo de jogo que o agrada, com muito ímpeto, mas precisa saber controlar já que quando acelera muito a partida, perde a concentração. Adepto ao jogo onde privilegia a posse de bola, o novo treinador afirmou que irá trabalhar novas situações durante os 90 minutos e buscar dar equilíbrio nos três setores (defesa, meio-campo e ataque).

Afirmou ainda que o clube possui 22 jogadores inscritos e que a FPF permite até 26, não descartando, portanto, possíveis reforços.

A ENTREVISTA

São Carlos Agora - Você chega ao São Carlos, e assume o clube em um “carro em movimento”, com um grupo já formado. A Série B este ano tem dois jogos semanais e é um ‘tiro curto’. Como pretende implantar seu estilo de jogo?

João Batista - Realmente é um regulamento diferente, campeonato enxuto, onde as situações são definidas de maneira rápida e como você mesmo disse na pergunta cheguei com a competição em andamento. A gente precisa conhecer, se adaptar ao trabalho que vinha sendo conduzido para que não haja um impacto muito grande nas informações para os atletas que são jovens e estão em formação. Pelo que pude perceber é um estilo de jogo que eu gosto. Precisamos equilibrar as ações, pois a equipe tem muito ímpeto, o que é bom, mas precisa saber controlar já que quando você acelera muito perde a concentração. Vamos buscar equilibrar isso, dar continuidade ao trabalho e aos poucos colocar algumas situações. Uma coisa que gosto muito é ter a posse de bola e nosso time tem acelerado muito o jogo, mas vamos trabalhar para corrigir. Felizmente temos uma semana longa e isso vai ajudar bastante para fazer um bom jogo contra o Mogi e retomar o caminho das vitórias.

SCA - Acredita que irá ter tempo hábil para poder fazer com que a equipe jogue da forma que acha mais competitiva?

João Batista - A equipe é competitiva tanto que há duas rodadas estava na liderança. Ainda temos algumas carências. Temos 22 atletas no elenco e podemos ter 26 então estamos atentos para trazer mais duas ou três peças no primeiro momento. Sabemos que é uma divisão muito difícil. O mais importante é evoluir a cada jogo e padronizar uma forma de jogar, independente de jogar dentro ou fora de casa, pois isso facilita o entendimento dos atletas. Ainda preciso de tempo para conhecer as características e entender como podemos fazer variações dentro das características dos jogadores para que nós possamos evoluir a cada jogo, se fortalecer na competição e tornar cada vez mais competitivos.

SCA - No domingo, na derrota para o Independente, acompanhou os 90 minutos. Como você viu a equipe em campo? De que maneira pretende fazer com que possa render mais em Mogi Mirim?

João Batista - Particularmente eu gostei da equipe. Nosso time teve controle das ações dentro do jogo, mas alternou bastante. Precisamos controlar mais a bola. Nosso time está acelerando muito, tendo muito ímpeto e isso acaba atrapalhando a concentração para efetuar a jogada de uma forma mais decisiva. Precisamos controlar nossa tomada de decisões. Evidente que a gente vinha de um desgaste muito grande devido a sequência de jogos, tivemos problemas físicos com alguns atletas. Infelizmente perdermos a concentração em duas ocasiões e tomamos os gols. Merecíamos a vitória e tínhamos até o final do jogo o empate. Vamos aumentar ainda mais o nível de concentração, mas no geral gostei da equipe.

SCA - 4) Conhece os jogadores que compõem o São Carlos? Acredita que o time tem condições primeiramente de se classificar no grupo 3?

João Batista - Conheço alguns atletas de jogar contra, mas não tive oportunidade de trabalhar com nenhum deles. São jogadores jovens que estão acostumados com a divisão e acostumados a competir. Evidente que nesse processo a gente recebe jogadores sem lastro, que jogam três ou quatro meses por ano e isso é muito ruim. Precisamos trabalhar em cima disso também, dar esse ritmo de competição, esse lastro físico e técnico para que eles possam evoluir. Neste momento precisamos tomar muito cuidado, pois precisamos treinar e recuperar o grupo fisicamente devido a sequência de jogos que é muito desgastante.

SCA - Contra o Mogi Mirim, acredita que irá usar mais o psicológico para motivar os atletas. Afinal, o time vem de duas derrotas seguidas e perdeu a liderança do grupo.

João Batista - Creio que essa semana longa vai ser muito importante para recuperar esses detalhes e o lado emocional, pois esses jovens vinham numa crescente na competição e agora sofreram com duas derrotas. É importante bastante cuidado com o emocional também.

SCA - Há a perspectiva que haja mudanças na equipe titular? Vai alterar a forma de como a equipe vinha atuando?

João Batista - As mudanças serão necessárias devido aos problemas clínicos. Casos do Rui e Hudson com problemas de lesão, além do Mikael com um desgaste grande. No geral, vamos manter aqueles que vinham jogando, que estão com ritmo de jogo. Neste primeiro momento vamos dar continuidade. É importante recuperar o lado emocional como disse anteriormente também. Depois do jogo vi os jogadores estavam sofrendo muito com o resultado, se cobraram no vestiário e isso é muito importante. Não podemos transferir responsabilidade, mas tem que assumir as situações, conversar e mostrar onde estão os erros. Sempre falo que as vezes as vitórias encobrem situações ruins e a derrota mostra muitas coisas boas. Tivemos muitas coisas boas no último jogo apesar da derrota e precisamos corrigir aquilo que é necessário. Temos totais condições de reverter tudo, pois o campeonato e o grupo são bastante equilibrados, um ponto de diferença e temos três jogos em São Carlos, o que ajuda em termos de desgaste por conta da logística. Creio que a gente pode sim estar entre os classificados para a próxima fase.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias