Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Esportes

Falcão faz 2 gols e Brasil goleia o Uruguai no Milton Olaio

09 Abr 2011 - 17h17
0 - 0 -

Freguês histórico da seleção brasileira de futsal, o Uruguai, mais uma vez, não foi páreo para a equipe liderada pelo craque Falcão. O astro da companhia marcou duas vezes e chegou aos 301 gols com a camisa canarinho na vitória por 4 a 0, pela primeira partida do Desafio Internacional, no ginásio Milton Olaio Filho, em São Carlos (SP). Murilo e Jé anotaram os outros dois gols da partida. No domingo, o Brasil volta a enfrentar o Uruguai, às 10h, com transmissão ao vivo pela TV Globo, dentro do Esporte Espetacular.

- Estou muito feliz por esse momento. Nosso segundo tempo foi bem melhor e consegui mais uma marca para o nosso esporte. Números não se discutem. Para mim e para o futsal é maravilhoso. Divido esse momento com todo o povo brasileiro - afirmou Falcão, após o jogo.
Falcão na partida da seleção de futsal (Foto: Luciano Bergamaschi/CBFS )Falcão marca duas vezes e chega aos 301 gols pela seleção de futsal (Foto: Luciano Bergamaschi/CBFS )

O Brasil entrou em quadra com o goleiro Léo Oliveira, o fixo Neto, os alas Falcão e Valdin e o pivô Jé. Tirando o arqueiro, todos são atletas do Santos, time que lidera a Liga Futsal 2011.
Antes do jogo, o árbitro determinou um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do ataque à escola Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro.

A partida começou equilibrada, e a primeira chance foi do Uruguai, em chute de Jorge Rodríguez que explodiu na zaga brasileira. Mas logo o Uruguai limitou-se a defender e sair em raros contra-ataques, enquanto o Brasil pressionou todo o tempo. Aos quatro minutos, Valdin tentou encobrir o goleiro Diego Medina, mas Castro afastou de cabeça. Na jogada ensaiada, Falcão pegou de primeira e obrigou Medina a fazer grande defesa.

O Brasil quase abriu o placar aos seis minutos, quando Simi recebeu na direita e bateu rasteiro para mais uma defesa de Medina. Em outra jogada, Carlinhos finalizou e Medina, sempre ele, espalmou. O gol finalmente saiu aos oito minutos. Na cobrança de escanteio, Danilo tocou na medida para Murilo desviar no canto: 1 a 0.

O gol animou a equipe canarinho. Aos 10, Carlinhos carregou pela direita, soltou a bomba e obrigou Medina a fazer a defesa. Aos sete, quase o gol 300: Falcão dominou livre, de frente para a meta uruguaia, mas finalizou para fora. O lance negativo da primeira etapa foi a falta dura de Lanza, que tirou Murilo de quadra, machucado. O uruguaio recebeu cartão amarelo.

Falcão brilha e marca duas vezes

Na volta para o intervalo, o Uruguai teve a primeira chance. Com um minuto, Castro cobrou falta rasteira e Léo espalmou. Em seguida, Jé entrou forte de carrinho e levou amarelo. Em outra boa oportunidade, Rodríguez completou de primeira de frente para o gol e perdeu a chance de empatar o jogo. O Uruguai parou por aí e o Brasil voltou a pressionar.

Aos três minutos, um lance mágico de Falcão. Após lançamento milimétrico de Valdin, o ala tocou de calcanhar e mandou a bola rente à trave, arrancando aplausos da torcida brasileira. Estava chegando a hora do gol 300.

Aos 10 minutos, Neto cobrou falta para Jé, que chutou e teve sorte: a bola bateu na trave, no goleiro e entrou: 2 a 0. No lance seguinte à saída de bola, Falcão marcou o tão esperado 300º gol pela seleção e levantou a torcida. O ala passou pela marcação com um drible de corpo, arrancou pelo meio da quadra e chutou rasteiro, no canto esquerdo do goleiro. Na comemoração, o craque recebeu uma camisa com o número 300 às costas e foi aplaudido de pé pelo público.

O ala não se contentou com o gol 300. Aos 16, Jé sofreu pênalti e Falcão bateu forte, no ângulo, para marcar o 301º gol. A partir daí, foi só tocar a bola e esperar o tempo passar para comemorar a 25ª vitória do Brasil sobre o Uruguai. No retrospecto entre as duas equipes, o time verde-amarelo ganhou todos os jogos, marcou 179 gols e sofreu apenas 25.

Fonte Globo Esporte.com.br

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias