Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Após seis anos

Em “casa nova”, são-carlense dá sequência a carreira e projeta novos títulos

Luiza Casale Fauvel de Moraes iniciou a temporada 2021 e no final de semana competiu na Hípica Santo Amaro

01 Mar 2021 - 08h29Por Marcos Escrivani
Luiza com o troféu de vice-campeã em competição realizada pela Hípica Santo Amaro - Crédito: DivulgaçãoLuiza com o troféu de vice-campeã em competição realizada pela Hípica Santo Amaro - Crédito: Divulgação

A amazona são-carlense Luiza Casale Fauvel de Moraes, de apenas 10 anos, está em “casa nova”. Após seis anos representando o Centro Hípico Damha, a partir de 2021, passa a treina na Hípica de Alphaville, em São Paulo.

Neste sábado, 27, ela esteve na capital paulista participando de uma prova interna de um metro na categoria mini-mirim. Com o cavalo Pilatus do Piratininga, sagrou-se vice-campeã na Hípica Santo Amaro.

Esta foi a primeira prova oficial após Luiza ter deixado o Centro Hipico Damha onde representou por seis anos e levou o nome de São Carlos para todo o Brasil e para o exterior, em provas internacionais em Wellington na Flórida (EUA) e Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, onde foi 3ª colocada.

“Diante de inúmeras dificuldades e restrições impostas pelo Centro Hípico Damha que obrigaram a seguir com seus cavalos e seus treinos em São Paulo, optamos por sair”, disse o advogado Augusto Fauvel de Moraes, pai de Luiza. “Agora ela seguirá seu caminho na capital paulista e com fé em Deus continuará sua jornada de treinamentos e terá total apoio de seus novos treinadores e equipe”, enfatizou.

Hoje Lúcio Osório, ginete profissional que compete em provas pelo país é o técnico Luiza que tem ainda o apoio do assistente Rafael Cordeiro. Quanto à nova rotina, não há uma definição.

“Não sabemos se Luiza irá se mudar para São Paulo ou irá viajar todos os finais de semana para os treinamentos. Estamos definindo ainda como será sua nova rotina”, disse Augusto salientando que há ainda a preocupação com os estudos da pequena amazona são-carlense.

FELIZ...

Indagada sobre a “nova casa”, Luiza, apesar de ainda ser uma criança, mostrou maturidade. “Não estou triste não. Estou feliz. A sensação que tive é que fui bem aceita na Hípica Santo Amaro e estou muito feliz. Agora é treinar, tratar bem dos meus cavalinhos e continuar a competir”, sintetizou a pequena.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias