Menu
segunda, 13 de julho de 2020
Época de se proteger

Com treinos caseiros, vôlei masculino aguarda momento de retornar aos campeonatos

27 Abr 2020 - 07h47Por Marcos Escrivani
Jogador treina em sua casa: manter a forma e estar pronto para quando retornar as atividades - Crédito: DivulgaçãoJogador treina em sua casa: manter a forma e estar pronto para quando retornar as atividades - Crédito: Divulgação

Os jogadores de vôlei masculino de São Carlos, que integram as equipes Projeto Agee/Lual Lanches/Academia Onfit realizam atividades caseiras nesta época de pandemia da Covid-19. Com a proibição dos treinos em ginásios municipais de esportes e o adiamento dos torneios, para que se evitem aglomerações, o grupo trabalha sob o comando do técnico Dudão com planilhas e treinos enviados através do WhatsApp.

“A orientação é manter a forma física, com atividades diárias em casa e também, se possível, atividades de fundamentos com bolas, também em casa, para aqueles que tiverem condições. Isso tudo para prejudicar o mínimo possível a preparação das equipes para todas essas competições durante o ano”, enfatizou o treinador.

Durante a preparação para a temporada, antes da chegada da pandemia, a ideia era fazer com que São Carlos tivesse quatro equipes e ser representada nos Jogos da Juventude com um time sub19. Já o sub18 voltaria a disputar o Campeonato da APV (Associação Pro Voleibol), após estar ausente há alguns anos. O adulto marcaria presença nos Jogos Regionais, APV e Jogos Abertos (caso se classifique) e a equipe de vôlei de areia, que disputaria a APV, Jogos Regionais, Jogos Abertos (caso se classifique) e etapas estaduais do Circuito Banco do Brasil.

Contudo, devido ao adiamento e uma data ainda não definida para o retorno à normalidade, existe a probabilidade que alguns torneios sejam até mesmo cancelados na temporada 2020. Contudo, Dudão afirmou que a preparação das quatro equipes continua com os atletas se exercitando em seus domicílios.

“A preparação para o ano já foi muito prejudicada, principalmente para equipe sub18 que é muito inexperiente e tínhamos esse período anterior a competição para aprimorar muitas coisas para chegar em boas condições aos jogos”, ponderou.

LIÇÕES DE VIDA

Apesar do vírus da Covid-19 ser letal e o contágio agressivo, Dudão admitiu que dá para tirar lições desse momento de crise mundial da saúde e que poderão ser agregadas para o restante da vida de cada pessoa, independentemente do credo, cor e situação social.

“O que todos vão tirar de proveito dessa situação será, com certeza, que teremos seres humanos muito melhores, mais cooperativos, com muito mais empatia. Ou seja, seres humanos muito melhores em todos os sentidos da vida”, admitiu.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias