Menu
quinta, 22 de outubro de 2020
Para ‘matar’ a saudade do Paulistinha

Campeões mundiais de 1978 na Noruega se encontram após 40 anos em São Carlos

“Pontapé” inicial ocorreu graças a um artigo do jornalista Cirilo Braga, homenageando a conquista da coluna “Memória São-carlense”

11 Jun 2018 - 08h17Por Marcos Escrivani
Alguns campeões do Paulistinha se reuniram: confraternização prevista para agosto - Crédito: Marcos EscrivaniAlguns campeões do Paulistinha se reuniram: confraternização prevista para agosto - Crédito: Marcos Escrivani

Destaque na imprensa nacional e internacional; chegada em São Carlos com direito a desfile pela Avenida São Carlos; Homenagens diversas. Há exatos 40 anos, uma equipe sub15 do Clube Atlético Paulistinha, sob o comando do saudoso professor Marisvaldo Carlos Degan, conquistava o título mundial da Norway Cup 78, campeonato disputado em Oslo, na Noruega. Foram 10 jogos e 10 vitórias.

O CAP, que treinava no Recanto do Tio Patinhas, levantou a taça de forma indiscutível. Além de Degan, havia como diretores os professores Ary Pinto das Neves e Pedro Luís do Prado e o advogado Ivo Bento Garcia, já falecidos. Completou a parte diretiva Antonio Mário da Silva (Toninho), advogado, que fez parte da delegação e que reside no Jardim Macarengo.

O grupo de 17 jogadores, hoje pais de família, resolveram marcar a data de forma festiva, após 40 anos da conquista que colocou São Carlos em evidência no cenário esportivo mundial.

O “pontapé” inicial aconteceu graças ao São Carlos Agora. No dia 15 de dezembro de 2017, o articulista e colaborador do portal, o jornalista Cirilo Braga, relembrou o feito dos meninos do CAP, em um artigo repleto de detalhes da conquista, intitulado: “Memória São-carlense: Paulistinha, campeão mundial na Noruega em 1978”.

Desde então, o artigo correu o mundo e foi parar justamente em Oslo, onde reside Sérgio Luiz Vendrasco (Mineiro) e que integrou o time campeão.

Ele entrou em contato com Maurício Antonio Dotta e Silva (Mauricinho) que por sua vez combinou com Carlos Alberto Pedrino (Gordo) e idealizaram o encontro familiar.

RELEMBRAR BONS MOMENTOS

Antes, 15 anos. Hoje, em média 55 anos. Na década de 70, garotos em busca de futuro promissor. Hoje, trabalhadores e profissionais liberais. Os 17 ex-atletas campeões mundiais irão se reunir, com seus familiares no dia 5 de agosto, um sábado, a partir das 11h na Chácara do Barão. Com direito a muita confraternização, almoço, relembrar os bons momentos e, como não poderia deixar de faltar, um bate-bola.

“Temos que comemorar esta data”, disse Maurício Dotta e Silva, delegado titular do 1º DP, em São Carlos. “Tudo começou através de um artigo veiculado pelo São Carlos Agora de autoria do jornalista Cirilo Braga. O Mineiro que reside em Oslo lançou a ideia e abraçamos com muito carinho”, disse.

Mineiro é engenheiro e trabalha há dois anos na capital norueguesa. Lá, teve acesso ao SCA. “Acompanho as notícias da minha cidade por este portal”, disse. “E quando vi esta notícia, que nossa conquista completou 40 anos, liguei para o Mauricio. São 17 amigos que estão vivos e todos com famílias constituídas. Senti a necessidade de ver todos novamente”, disse Mineiro.

O Encontro na Chácara do Barão deverá ter a presença de aproximadamente 100 pessoas. Além dos campeões, suas esposas e filhos. “Foi uma viagem importante e marcante. Após 40 anos, vamos poder se encontrar e nos abraçar novamente”, emendou Mineiro.

LEGADO PARA A VIDA

Maurício Dotta e Silva não escondia a emoção. A primeira reunião para iniciar como será a festa foi realizada na noite de sexta-feira, 8, na casa do seu pai, Toninho. “Vamos celebrar e conquistar o título. Relembrar a importância que ele teve em nossas vidas. Saudar e homenagear aqueles que já nos deixaram também”, disse, ao se referir ao ex-presidente do CAP, Marisvaldo Carlos Degan, Ary Pinto das Neves, Ivo Bento Garcia e Pedro Luís do Prado.

“Todos nos deixaram um legado importante para todos nós. A importância do esporte. A união, a disciplina e o fato de formar cidadãos. Foram 17 garotos escolhidos pelo Degan que tiveram uma oportunidade única de conhecer outras culturas, outras pessoas, outros países. Me lembro que o Degan e o Ary Pinto das Neves, que eram professores, tinham um lema: bom de bola, bom na escola”, disse Maurício.

Após a conquista, após 40 anos, Maurício afirmou que somente o esporte para proporcionar uma confraternização desta natureza. “Hoje são 17 pais de família e que um dia tiveram a felicidade de viverem juntos a felicidade da primeira viagem de avião e conhecer países europeus. Saímos do Brasil para ganhar o mundo”, disse, emocionado, sem se esquecer a empresa aérea. “Fomos pela Royal Air Marrocos”, finalizou.

O TIME CAMPEÃO

Abaixo, a relação completa da equipe campeã em Oslo:

Atletas

Anderson Celson Digiovani (Anderson) – pintor artístico

Carlos Alberto Pedrino (Gordo) – Assistente de vendas

Márcio Vicente Rosa de Moraes (Marcinho) – metalúrgico

Paulo Roberto Bueno (Chinês) – gerente comercial

Maurício Antonio Dotta e Silva (Mauricinho) – delegado

Sérgio Secundino dos Santos (Serginho) – professor de Educação Física

Carlos Wagner Bragatto (Bragatto) – gerente comercial

Cláudio Tersiguini (Cláudio) – empresário

Márcio Alberto Marques (Mário) – gerente financeiro

Celso Luís do Prado (Celsinho) – pecuarista

Fernando Camargo Barbosa (Fernandinho) – professor de Educação Física

Antonio Donizetti Hercoli (Nicola) – gerente comercial

Odisnei Caiado (Odisnei) – professor de Educação Física

Santiago Justino (Santiaguinho) – metalúrgico

Marcel Andreotti Musetti (Marcel) – professor universitário na USP São Carlos

Valmir Gurian (Mi) – advogado

Sérgio Luiz Vendrasco (Mineiro) – engenheiro

Dirigente

Antonio Mário da Silva (Toninho) – advogado

In-memorian

Professor Marisvaldo Carlos Degan

Professor Ary Pinto das Neves

Professor Pedro Luís do Prado

Advogado Ivo Bento Garcia

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias