Menu
sexta, 18 de junho de 2021
Esportes

Brás Nobre: “considero a vitória justa”

No comando técnico, dirigente que descreve um pouco mais a trajetória do time até o momento na Copa Evangélica

02 Set 2015 - 12h59Por Gustavo Curvelo (colaborador)
Treinador viu Sara Nossa Terra vencer a primeira na competição. Foto: Gustavo Curvelo/Divulgação - Treinador viu Sara Nossa Terra vencer a primeira na competição. Foto: Gustavo Curvelo/Divulgação -

A reabilitação da Sara Nossa Terra na Copa Evangélica veio em grande estilo: após ser batida pela Presbiteriana Renovada na estreia por 2 a 0, o time conquistou seus três primeiros pontos diante da Plenitude do Evangelho no último sábado, 29, com goleada de 15 a 1.

Com isso, o time chegou aos três pontos e à quarta posição do Grupo B. Além disso, já são somados 15 gols marcados e apenas três sofridos, o que gabarita a equipe como uma das mais regulares na questão do saldo de gols de toda a competição.

No comando técnico, o líder: Brás Nobre, que descreve um pouco mais a trajetória do time até o momento. "Entramos na primeira partida um pouco desestruturados e perdemos, mas isso foi até bom pra não criarmos uma expectativa muito grande. Isso nos fez jogar contra a Plenitude do Evangelho mais determinados. Jogamos com sede, com vontade, atacando bastante, e considero a vitória justa", disse o treinador.

"Inclusive parabenizo o outro time por manter o jogo limpo até o final. Fizemos o resultado em quadra e não levamos um só pontapé. Esse é o espírito de irmandade que queremos ver, assim como também não demos uma caneta ou drible com o intuito de humilhar o adversário", acrescenta.

Brás, no entanto, não acreditava em uma partida com tamanha diferença no placar. Segundo ele, as informações que foram passadas davam a entender que o jogo seria mais difícil, e o resultado final acabou sendo um tanto surpreendente.

"Eu esperava um jogo um pouco mais equilibrado, até porque eu não vi o time deles jogar. Quem viu foi o Léo [Barco, goleiro], que me disse 'Brás, o time deles é bom'. Só que eles vieram com um só jogador no banco e o nosso time é de muito toque de bola, cansando o adversário. E aí a gente sabe que sem banco é complicado. É fatal", analisa.

Com três pontos, o foco da Sara Nossa Terra, para o treinador, segue sendo a classificação, cuja meta viria através do crescimento da equipe no torneio. "Pés no chão, consciência de que ainda não estamos classificados e caminhar aos poucos. Admito que nosso foco é a classificação, mas para isto vamos passo por passo, subindo um degrau de cada vez", conclui Brás Nobre.

Querendo avançar à próxima fase da Copa Evangélica, a Sara Nossa Terra volta a jogar já no próximo sábado, 5, diante da Missão Atos. O duelo é válido pela quarta rodada e acontece no ginásio municipal de esportes Aristeu Favoretto, na Redenção, a partir das 13h. A entrada é gratuita.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias